UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Saturday, June 16, 2012

Pensando o "Ensaio sobre a Cegueira"

Eunic  http://www.eunic-online.eu/ promoveu hoje uma seccao para discutir o nosso grande Saramago e um dos seus livros mais traduzidos "Ensaio sobre a cegueira" ou "Blindness" em ingles. O publico presente bem representa o mundo de leitores, estando o sexo femenino mais representado, canadianas mas sem esquecer uma pequena representacao portuguesa.

Mas que nos diz hoje em dia "O ensaio sobre a cegueira" no mundo que vivemos?? a grande intemporalidade dos grandes escritores, entre o qual Saramago se inclui, e varios temas so foram discutidos, entre eles a importancia do femenino, uma reflexao sobre as minorias, sobre a nossa geral "cegueira" de humanidade que todos nos sofremos em relacao uns aos outros entre outros temas que nos afectam a todos e sempre afectarao.

E preciso discutir os nossos autores e as suas ideias e senciblidades, os nossos aritistas e nao me refiro nao so no estrangeiro, mas em Portugal acima de tudo. Parece me que para revitalizar Portugal, encorajar os portugueses e preciso voltar ao poder das ideas e da criatividade. Bem sei  e eu ja escrevi muito sobre Saramago e sei que ha muitos que nao o percebem, e sempre o acharam incomodo; mas digamos que a culpa da nossa falta de entendimento em relacao a obra e o proprio Saramago, nao e so "culpa" dele, se assim se pode chamar, mas tambem e acima de tudo, do nosso concervadorismo e provincionalismo que tanto nos impede de progredir nos nossos valores e pais.

Quem me le e pode dizer e com razao " la vem ele com os autores e artistas e a sua importancia social", se aqui que nos define nao nos pode salvar e ajudar e elevar os nossos espiritos neste tao pessimo periodo, certamente e novelas nem fotebol o pode fazer, so ideas, valores e uniao e muita responsabilidade, que parece sempre faltar dos poderosos ao cidadao comum, nada nos podera encorajar....mas ficarei me por aqui.

Que a reflexao continue, so assim seremos melhores porque so de entretinemento fotebolistico tudo passara inconsequentemente, como o passado ja nos mostrou.

Saturday, June 02, 2012

Joe Silvey: o portugues pioneiro

Quem imigra para Vancouver ou esta familiarisado com a comunidade portuguesa em Vancouver ira certamente ouvir de Joe Silvey soa um pouco aportuguesado nao soa? mas e por ser mesmo portugues.
E que no Canada e normal muitas vezes os Antonios chamarem se Tonys ou Joses serem Joes, sendo este um bom espelho parece me, do desejo de assimilacao na cultura canadiana.

Joe Silvey e um individuo que sem sombra de duvida, tem uma vida digna de um romance classico ou de um excelente filme, deixo a idea. Nascido nos acores por volta dos 1840 cedo andou nos altos mares na caca a baleia, a certa altura chega a British Colombia onde decide juntar se na "febre do ouro" que na altura estava no auge.

A relacao  e importancia de Joe com Vancouver, atinge o auge na minha opiniao quando ele casa com a filha do chefe Kiapilano (ligado a famosa ponte suspensa de Capilano  http://www.capbridge.com/index.php) casando Jeo duas vezes, curiosamente  e em alturas diferentes, com mulheres indias. E so como nota, os tempos mudaram realmente nesse aspecto nos casamentos inter culturais na nossa comunidade, sendo Joe um individuo nas suas escolhas amorosas uma pessoa unica. Hoje em dia os portugueses tem maior proximidade com os canadianos do que propriamente com outras comunidades minoritarias, como os chineses, indios ou mesmo as primeiras nacoes.

Joe teve mais tarde dos 2 casamentos 11 filhos, mas e a historia de vida de Joe que mostra tao bem a alma portuguesa e essa constante nessecidade de explorar, experimentar e ir alem, mesmo que o alem esteja a milhares de milhas de distancia, na constante busca de algo melhor ou diferente. Joe Silvey parece me que devera ser dado a conhecido alem fronteiras, porque ele junta se aquele grupo de homens, dos "pequenos herois" que a historia nao conta, e que so um pequeno grupo conhece, mas a historia de vida de Joe vai bem alem dele mesmo na sua universalidade e intemporalidade, talvez seja isso que e ser portugues...esta contante busca...do real ou do ideal, mas sempre, a procura.