UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Friday, July 16, 2010

Recentemente entrevistei por escirto uma cantora luso canadiana e uma voz descolhecida alem fronteiras do fado Raman Vieira, e entre portugues e ingles falamos da sua arte e do que ela representa para ela e o valor que esta tem para ela.

1. In what way has the immigrant experience shaped the way you sing the songs you do and choose? I was born and raised in the San Francisco Bay Area, I am the daughter of Portuguese immigrants from Madeira, Portugal.
Like many second-generation youth, I grew up barely aware of my cultural heritage. But my mother often sang along to a prized record collection of fado music that included many recordings of the world-famous fadista, Amália Rodgrigues and Carlos Do Carmo and more. Also my grandfather whom was a great musician in his own right was a significant influence. He would write a lot of the music for the processions in Madeira, Portugal. I grew up playing the piano and organ that was in his home. Then my mother realized my interests and bought me my first piano and I then enrolled in studying classical music. Music was a great interest to me and so was theater so I took this a step further and decided to study theatre and I attended "The American Conservatory Theatre in San Francisco." I studied drama, dance and music even though I was well versed in these art forms it was not until I sang Fado did I feel my calling in life.

I therefore had decided to traveled to Portugal for intensive training in Portuguese and began to sing in fado houses and clubs where audiences could not distinguish me from native singers. I felt that I had found my cultural identity.

“It’s in my soul. It’s my passion to sing this music. Thus my journey began...


2- What singer of song in fado you classify has gratly influencied you the most- Dulce Pontes and Amália Rodrigues by far. I love Dulce Pontes because she stays true to the artistic integrity of being herself first and foremost and singing the Fado is an important of her so I think. Amália Rodrigues is a main influence because as a little girl, I grew up listening to her while my mother played her music.


3- Is it hard to show fado to canadians and whats their normal reaction to it? I cannot answer that because I have not yet performed in Canada. I would like to sing in Canada. I been on the Portuguese radio and i have been interviewed by some Portuguese Canadian Radio Hosts and the reaction was very warm and positive. I know we are working on making a performance happen in the area. I will let you know when that happens.

4- Whats your creative process when it comes to creating songs? what inspires you? The music lives inside of me, it is very inspirational in of itself. I consider it to be a gift that I am like a vessel and the music flows thru me easily and effortlessly. Life inspires me, God, love, hardship, sadness, mourning, Nostalgic, Joy. It is very similar to why people write and sing Fado and how Fado was born into existence, it came with a mixture of complex emotions, this is what i write about.


5- In what way the songs the fado singer sings relates with its oun destiny and experiences? Its fado really a "mirror" of the singer life and soul? Art is a mirror of our soul. If we don't like our lives we can always change the decisions we are making, as it is with singing fado. We have the direct choice to sing the emotions we want to be expressing and conveying that to the world. It is an incredible honor to be able to have a platform from which to have the freedom to express. It is what the world needs more of. I think we would have more peace on the planet if more people felt that they had permission to be themselves freely and completely.

6- De que forma e que a experiencia da imigracao moldou a maneira como canta o "alma portguesa" e as cancoes que escolhe?

Os meus pais sao da Madeira. Nasci aqui em California. I love honoring the traditional roots of my family and that is why I sing Fado. I love honoring the traditional roots of my family and that is why I sing Fado. Tenho muito gosto de honrar as raizes tradicionais de minha familia, e por isto eu canto o Fado.


7- Tem a nostalgia algum afeito na pessoa que e nas emocoes das suas cancoes? Espero que sim. Sentimentos de nostalgia vem sempre com o fado. (I would hope so. Feelings of nostalga are a part of fado.)

8- Que imagem emocional tem de Portugal? e como o ve hoje em dia?

Portugal representa-me a terra do meu povo, a terra dos meus raizes. I have a saying in my song,called "My Country Portugal" that goes like this: My country Portugal, your beauty lives inside my soul. From the Fado of Lisboa to my parents homeland of Madeira, eu vou voltar." When I sing this song, I have the crowd singing it with me.


Eu tenho um provérbio em minha canção, chamada " Meu país Portugal" isso vai assim: Meu país Portugal, sua beleza vive dentro de minha alma. Do Fado de Lisboa a minha pátria dos pais de Madeira, vou voltar." do eu; Quando eu canto esta canção, eu tenho a multidão cantá-la comigo.


9- As an artist, you think that only by thinking about the past, can we create a better future? I hope that the Human Race will continue to learn from past mistakes and go forward into creating a better future for our children and the future generations to come. The past has no power over any of us unless we allow it. The value in thinking about the past is in gaining knowledge about what works and what does not work and being able to reflect on the growth we have made as a whole community and as individuals.


10- I know you already edited 3 albums, tell me about them and in which way they show the singer you are.- My first record "Sem ti',--With out you, was my first attempt to record an album both in English and Portuguese and I feel that it was a good first attempt but I am a perfectionist and I was not fully satisfied with the recording so I wrote my songs and I gained the colloboration of musicians and Portuguese poet José Raposo and recorded "Despi A Alma."--I undressed My Soul.

This album has been out for several years and it has a combination of my own compositions as well as the great traditional pieces from Amália Rodrigues. I am happy about my albums however, my most proud piece of work is my recent album released in 2009 called Lágrimas De Rainha.--Tears Of A Queen.

Monday, July 12, 2010

A estranha lingua tao familiar....

Um dia tinha que partilhar isto, pois acontece me com tanta frequencia que e me faz por vezes sentir um estranho entre aquiklo que inicialmente me devia ser familiar. Acho que a melhor forma de dar a perceber o que pretendo dizer e se narrar o que me acontece pois assim sera mais facil para aqueles que nao vivem num mundo onde se falam uma dezena de linguas, como aqui em vancouver e a ocasional tarefa que e por vezes percebe las, quanto tempos a capacidade de o conseguir.

Certo dia entrei num autocarro e tenho por habito houver o que me rodeia, as linguas que se falam, e aperceber me das pessoas que me acompanham, depois de me sentar puz o ouvido a escuta para perceber que lingua que um casal simpatico estava a falar, eles eram morenos e algo latinos no entanto nao me apercebei de estarem a falar portugues, das minhas varias tentativas, o meu ouvido pareceu me ouvir alemao, sueco, frances...mas foi ao chegar um grupo frances apercebi me que o que o casal estava de facto a falar era portugues do brazil.

Eu sei que isto pode parecer absurdo para quem nao vive ou fala umal ingua diferente e onde devido a muita pratica comecamos a perder a senciblidade para a nossa propria lingua, e acho mesmo que quanto mais anos se vive no estrangeiro menos sencibilifdade vamos tendo para nos apercebermos de quem esta entre nos pode ser da nossa cultura. E acho que viver numa cultura tao variada como a do canada, tambem leva a que estes acontecimentos se deem com muita frequencia, porque acho que a nossa mente tenta moldar se tanto ao que ouve que chega a este extremo, acredito se perguntarem a outros imigrantes sobre experiencias deste tipo onde a nossa lingua soa a estrangeira acho que eles concordaram....imigrar nao e sempre ganhar, as vezes vao se perdendo coisas, a pouco e pouco.

A maior riqueza do imigrante e a sua memoria e o que veio do passado, mas para se avancar para o futuro, muitas coisas nos vao deixando, nao so as pessoas que somos ou que fomos, mas aquilo que tomavamos como "sagrado"....parece me..

Tuesday, July 06, 2010

Transito e Cidadania/ Civismo

Todos sabemos que os transportes publicos tem como principal funcao levar quem paga as suas tarifas de um lado para o outro chegando sempre se possivel ao lugar desejado o mais rapidamente possivel, mas isso ja todos sabemos, nada de especial ai. No entanto parece me haver outra funcao alem dessa, a de criar e moldar os cidadoes atravez do que e mostrado nestes mesmos transportes, pulblicidade e um optima forma de transmitir ideias e valores e ate mesmo, tentar muda los, dentro do possivel....

Recentemente apercebi meu que talvez os transportes publicos sao tambem uma face dos valores que determinada cultura defende e sao nos transportes publicos que estes sao postos na pratica, e nada como o fazer num pais como o canada, onde se vive e respira uma cultura de pragmatismo tao tipico desta cultura..por exemplo quando se fala em repeitar os mais velhos ou as criancas dando lhes um acento nos transportes publicos, quer dizer isso mesmo, nao importa quem somos, aqui se ve que o respeito cabe a todos na sociedade canadiana..

Um dia vi nos transporte publicos uma publicidade de dimencao bem visivel, para nao fugir a vistas dos mais distraidos, que mostrava de forma algo exagerada e quase absurda, o que se deve evitar fazer nos transportes publicos, em baixo mostro essas fotos. Se uma mensagem tem de ser aprendida e aprendida pelos cidadadoes, nada como faze lo nos espacos publicos, mas mesmo assim isto nao evita que ajam certos idiotas e mal educados de dar sinal de vida e quando este e exagerado, chega  a seguranca que nao tarda em chegar..aqui quando se exige respeito e ordem tudo funciona para ela prevalecer, e nao digo isto com nehuma levesa e esta longe de ser "leve" na pratica quando imposta, garanto...


Friday, July 02, 2010

"Mordendo" e criando Arte


O que veem em cima foi feito, por mais incrivel que possa parecer, somente com os Dentes..e verdade os Dentes!!, esta ja ancestral arte chama se Birch Bark Bitting  que tive  o prazer de descobrir para meu espanto no dia do canada, esta mesma madeira e um dos materiais mais importantes para os nativos da British Colombia, pois era usado e valorizado como alguem me disse " do berco ate a cova" de Bark (cortica) se fazem roupa, chepeus e canoas e tudo mais que se precisa se para sobreviver as temperaturas e o ambiente desta regiao. Aqui deixo uns sites e um video que explicarao melhor esta fantastica arte nativa milenar que e nativa a todo o canada independentemente da regiao, geografica ou area tribal..



http://www.nativepeoples.com/article/articles/160/1/Tradition!-Arts-and-Crafts-Revived

http://canoesaskatchewan.rkc.ca/native/biting.htm

http://www.albertasource.ca/boreal/the_traditions/birchbark.html 

http://www.baribal.nl/educatief/spreekbeurt/birchbarkbiting_en.html

Canada Day

Ontem foi o dia do canada, dia em que se celebra e valoria a cultura e os ideias canadianos, tanto o que estes tem de real e do utopico, porque verdade seja dita o que s imagina do canada tem tanto de ideal como o sonho dos americanos aqui ao lado. Pois bem e como se celebra um dia destes, nas ruas com muita alegria festa e muitas folhas de maple am istura, banderias do canada.

O dia comecou com um almoco a um fantastico restaurante que embora tenho sido muito delicioso e com o maldito HST a comecar ontem em efeito bem se fez sentir, mas a comida e o servico do mellhor e do mais rapido que ja vi nesta cidade nos seus varios restaurantes, o nome deste e Scoozis, muito bom mesmo e sugiro a quem me le uma visita. http://dinehere.ca/vancouver/scoozis

E visto que estava ali uma galeria perto de arte tribal e transcendental, com budas e estatuas religiosaas e tudo nessa lionha la eu e minha namroada fovos dar ua vista de olhos ep ara nossa surpresa encontrei uma estatua de um santo que nao me lembro, vinda de Goa, que tinha sido feita no sec 14 em portugal, muito bem, mas visto a senhora dona da galeria nao ser muto simpatica, foi uma experiencia agradavel ver tante arte antiga, sem esquecer muitas hindus e africanas, um tesouro de galeria, fora a dona claro e tambem sugiro uma visita. http://www.dorianraecollection.com/

Visto que estavamos num dia tao importante nada como ir ao famoso Stanley park, nome este ,Stanley, vindo de um importante governador que no seculo 18 que deu importancia acrescida a beleza natural da BC, tendo este tambem um premio de hockey em sua honra, http://vancouver.ca/parks/parks/stanley/  onde esta presente uma mostra e venda de arte e cultura aborigene das varias tribos naturais a vancouver.

Pude ver dancas e mascaras e um enorme tipi, sem esquecer um trilho onde se dava a conhecer os varios animais sagrados para as tribos nativas, como o sapo, o corvo a aguia ou o coyote..todos eles com a sua importancia para as varias tribos http://www.aboriginalbc.com/  . E para ajudar o parque economicamente nada como comer umas pipocas organicas estavam la a venda, muito bom e saudavel, ajudar um parque deste valor desta forma...tudo por uma causa, mesmo que seja desta forma algo, comudita e consumista....

Depois de vermos duas tribos mostrarem as suas dancas e historias da sua tradicao oral, fomos ate ao canada place lugar onde a chama olimpica foi reacesa novamente mas desta ver a rede que proibia o acesso a chama ja tinha sido tirada, isso ja demorava, e visto que havia la um grupo canadiano a cantar nada como desfrotar da sua musica tendo como fundo as belas montanhas de norte vancouver, mas a beleza ao era so a paisagem mas a de tantas mulheres que a muitas nesta bela cidade, e verdade seja dita, e dificil ignorar este facto e e sempre bom relembra lo pois este e sem duvida outra grande riqueza de vancouver.

O grupo mais tarde sube que se chamava "Hey Ocean!" http://www.iloveheyocean.com/  , grupo de vancouver com sonoridades funk pop e bastante jazzy, a dar para sonuridades suaves e melodicos, sem duvida uma musica que se adapta muito bem ao dia e a paisagem, talvez esta mesma musica seja um bom espelho do caracter e da forma de estar canadiana, chega me a parecer....
Depois fomos ver uma parada que acontece sempre neste dia e para isso desloquei me a famosa rua Georgia onde se situa o predio mais alto de vancouver, o Shangri la, e fiquei feliz alem de receber algumas coisas de graca como e normal nestes eventos, ver 2 organizacoes portguesas presentes, ambos ranchos falcoricos, bem se temos de dar a conhecer o que temos de bom nada como mostrar e dar a conhecer as raizes, pareceu me bem..

Para terminar o dia que ele ja ia longo nada como terminar num restaurante japones na outra rua famosa, Robson http://www.robsonstreet.ca/   , eu sei que este foi o dia do canada, diverso nas expeiencias e culturas que vi e conheci, mas para falar a verdade, este dia e igual aos outros todos  outros dias do ano, este encontro acontece diariamente, a unica diferenca e que ontem esta diversidade e multi plicaidade todo foi celebrada pelo que e e por aquilo que a faz diferente e unica, por aquilo que e ser estar no canada hoje em dia, viva ao Canada por tudo isto!!!!


BOM DIA DO CANADA!!!