UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Friday, August 29, 2008

Comida Portuguesa em Vancouver, o regresso.

Recentemente recebi uma resposta que escrevi sobre a comida portugesa em Vancouver, deu m tal nandos que de portugues so tinha o galo, mas a resposta tratava da esperiencia de um caro conteraneo no PCOV da commercial. Bem quanto a comida portuguesa talves sugira o restaurante 5 Estrelas na Kingsway ou a Casa Verde, mas prepare se para os normais bairrismos ou tabernismos portugueses.

Como se costuma dizer, e impossivel fugir da nossa Sombra, neste caso e impossivel fugir daquelo e de quem somos, esteja onde estejamos, mas acho que nisso ninguem consegue. O que fazer? de facto nao sei, mas tirar uns momentos para pensar no que pode ser mudado e mudar de facto, talvez ajude.

Mas se formos nessa linha de pensamento e accao. talvez o nosso pais e nos como portugueses seriamos defirentes, mas de qualquer forma, nos nunca fomos muito dados a reflectir, nem como povo nem como nacao....logo, fazemos o que sabemos fazer melhor, DEIXAR ANDAR ( NA MESMA).

Mas voltando a Vancouver, e dificil achar algo realmente portugues, se nao esquecermos as cerimonias religiosas, os bailaricos e as atitudes dos portugueses que mesmo passado decadas continuam imutaveis na cronologia historica mental dos portugueses.
Mas que pensar disso? pergunta se...visto eu nao fazer parte de tais "cerimonias", fasso como todo o bom portugues faz....deixo andar.....
ate breve

Friday, August 15, 2008

Joao e o Mundo Novo

Recentemente gracas a este blog conheci um jovem professor, conhecedor do mundo e artista de profissao e naturesa que me contactou das paradiasiacas ilhas Acorianas. Nao e artista quem quer e quem pode, mas esta filosofia estende se alem das artes tocando nas politicas e leis, mas pelos visto tal nao se plica ao nosso "Portugalito".

Tudo comecou por perguntas sobre o pais e as suas gentes e tudo o mais que se pode perguntar quando se pensa em imigrar. Os e-mails seguiram se uns atras dos outros e o que comecou como surprsa por eu lhe ter respndido tao rapido ao primeiro e-mail, acabacou com a noticia que ele viria visitar Vancouver por uma semana, esta em que escrevo, isto tudo em menos de 3 semanas.

No dia em que chegou falamos e a percebi o que os e-mail ja me tinham dado a ver, do outro lado do telefone, um jovem, rapas de bom coracao e muita simpatia falava comigo em sotaque destindo sobre esta grande cidade. E foi nesta conversa que lhe tentei mais ou menos indicar lucais interesantes a serem visitados na cidade, mas devido a dimensao desta, um telefonema nao pareceu dar muito, mas no dia seguinte mostrei lhe Gastown e a minha adorada Commertial Drive.

Mas foi o entusiasmo que mais me chamou a atencao no Joao, pela sua voz ouvi algo que mais tarde percebi ao conhece-lo pessoalmente, sedo isto a vontade de ser reconhecido pelo trabalho e esforco feito, quen no seu pais lhe tirava o sono literalmente e dava apenas para viver uma "vidinha", afinal de contas, nada que nunca tinha ouvido antes;

Vinha e vem a procura de uma vida melhor, afinal de contas todos buscamos isso, uns ficam onde estao outros avancam e arriscam. Joao quer arricar e eu admiro o por isso, nele ha a essencia do que e ser Imigrante, o risco, a curiosidade e as saudades de "casa", nesse aspecto somos um pouco diferentes.

No dia seguinte conhecemo nos e percebemos que havia muito a falar, e atraves disso vimos os pontos em comum que temos, a vontade de querer que Portugal mude, a vontade de arriscar, a vontade de conhecer, e mais que tudo, a vontade de ser portugues sem ter problemas e ser se como se e.

Nesse dia mostrei lhe icones do canada e espero ter sido informativo e boa companhia, se possivel, e fomos sempre falando, e Portugal vinha sempre ao de cima e a cultura deste. Nao podemos fugir dele, por mais mau que seja, ele vive dentro de nos, parece me, e todos os portguueses o enfrentam sejam dentro de si e fora de si, esse Portugal, esse pais que nao parece ter rumo nem saida para a sua "depressao" e "estagnacao" Existencial.

O Joao disse me que nao queria imigrar inicialmente, mas as coisas estao de tal forma que isso lhe passou pela mente ao ter uma conversa com alguem com um cargo de valor ao ouvir que as coisas irao piorar, elas sempre pioram acrescento, e devido a isso ele decidiu tomar esta accao.

Mas garanto-vos que nem coisas boas eu lhe apresentei ou lhe foram dadas a ver, prova disso foi um estranho passeio que demos onde tivemos que passar pela zona mais negra de Vancouver onde vive a degradacao e onde o vicio da droga e rei e senhor, tendo horas antes estado na gelataria italiana dos 218 sabores, de certa forma num curto espaco de tempo viu como esta cidade e na realidade.


Acredito que o Joao nao e o unico a querer sair de Portugal, mais havera, mas pela personalidade vejo que e preciso mais que coragem para sair de Portugal, porque e tambem preciso coragem para viver nele.

Nestes poucos dias que tive com este amigo, feito devido a este site, e com o que falei com ele, acho que o Canada foi feito para ele e ele para o Canada e por mais que a Vida lhe ponha obstaculos sua frente penso que ele e capas de os superar devido a personalidade que tem ja referida anteriormente.
Imigracao custa a nivel cultural e por vezes laboral, digo-vos, devido a constante vontade de avancar mesmo quando as coisas nao ajudam e sao pessoas como o Joao que sendo vencedoras no seu pais podem tambem o ser aqui se nao se esquecerem do potencial quem tem.

E usando o que os imigrantes tem para dar ao seu pais, estes direcionam essas forcas para mudarem de vida, de lingua, de cultura....mas mesmo mudando, so o pais de onde vamos e deixamos para tras nunca parece querer mudar, sao tantos os coragosos os que ficam a sofrer, como os que imigram para mudar. Lutar ficando ou Arriscar mudando?? cada um tera a sua resposta...e seja qual for ela, e preciso estar consciente dos seus riscos e ganhos....

Saturday, August 09, 2008

Mensagem a Torre de Marfimm (politicos portugueses)

Recentemente li que uma forma de mudar o que desejamos que seja mudado pode ser feito de forma indirecta escrevendo a quem nos pode responder e e capas de responder devido ao cargo ocupado. Portugal hoje em dia e um pais em crise basta ler o artigo anterior, por exemplo podem se ler as noticias (http://www.dn.pt/) para tal facto nos gritar a cada artigo, no entanto por vezes esquecemo-nos que as perguntas do Porque de as coisas estarem como estao podem ser fetias por nos DIRECTAMENTE por e-mail, e verdade, podem sim.

Os portugueses fazem muito bem em manifestar se, e em fazerem greves, embora nao seja tao feroses como os franceses e espanhoes, la as fazem..embora um pouco mais de garra e conviccao desse mais frutos, parece-me.Acho se temos alguma coisa a perguntar com o nosso "querido" governo ou ao presidente da republica todos, cada um de nos deivia partilhar, perguntar, questionar por e-mail com quem mais pode para nos responder as questoes que todos nos temos sobre o estado do Estado.

Alem de fazermos disso tao normal como escrever a um amigo isso faria com que os poderosos se apercebecem do Nossso Poder e Interesse em Mudar o Pais que tempos.
Eu ja o fiz, e nao espero por respostas, so gostava de perguntar aqujilo que muitos desejavam perguntar sem cair na ofenca ou no desrepeito. E preciso comecar a fazer perguntas aos que vivem no topo do cidadao comum para os fazer descer ao nivel em que todos nos vivemos no Mundo Real e nao a fantochada politica que todos conhecemos.
Seria interesante se comecace-mos a fazer do contacto por e-mail com os politicos algo vulgar como fazemos dos nosso problemas com a nossa canalicao quando temos problemas, quando isso aocntece telefonamos ao canalisador e ele resolve o problema, neste caso nada como mandar um e-mail.

Isto pode suar a piada, mas esta longe de tal, por e com horror e mal estar que oico as noticias e vejo a dor, miseria que existen o meu pais e o que os que deviam cuidar dela lhe fizeram e fazem sempre, temos de ser criativos e frontais se queremos mudancas, logo nada como usar o telefone ou e-mail para contactar quem por o nosso voto, ou nao, chegou ao poder e estragou, ou piorou mais ainda, tudo depois de la chegar

Presidente da Republica (http://www.presidencia.pt/?action=3)