UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Sunday, May 13, 2012

Desemprego e Oportunidades

A dias vi algo que achei absurdo na nossa sempre confusa e estranha maneira de fazer politica em Portugal, eu desde ja digo que nao tenho simpatias de direita, no entanto nao deixo de dar razao ao actual primeiro ministro quando disse a dias que "o desemprego e uma ocasiao para a oportunidade", o que e totalmente verdade.

No entanto tal comentario parecer ter "chocado" alguns mais a esquerda, porque segundo eles este comentario ofendeu os desempregados. Desculpem, mas se a crise nao nos da oportunidade para sermos melhores, entao o que nos fara melhor?? a mesma atuitude despesista e de aparencias que temos tido? ou a cada vez maior do estado que todos temos nestes tempos de aflicao?

Diz um dito popular, "Nessecidade e a mae do engenho", se ha nessecidade e preciso sermos criativos para o superarmos, mas isto parece ser uma surpresa para muitos politicos que condenam o empreendurismo portugues e as capacidades dos portugueses de achar solucoes dentro das situacoes mais problematicas. Isto chega ao ponto que na nossa politica nem sempre aqueles que se "preocupam" pelos bem estar dos outros, a nivel politico, social e economico, estao de facto a altura de tal papel, e neste caso foi a oposicao a mostrar indignacao quando devia de facto dar aos portugueses forma como eles podem neste tempo de desemprego criar novas oportunidades.

Mas tambem o governo nao e nehum anjo por mais motivacao que queira dar aos portugueses, porque se e para motivar os portugueses exemplos no Porto, nao me recordo o bairro onde se passou onde foi criada uma escola comunitaria, a escola da Fontinha http://www.publico.pt/Local/duas-detencoes-apos-confrontos-entre-membros-do-escola-e-policia-1542703?all=1,  e este progecto nao avancou devia a forca policial que tomou control do espaco. Nao nego que o poder seja algo que tire a humanidade a muita gente, mas parece me que um pouco de senco comum e respeito, pode ser algo de grande valor.

A politica portuguesa sofre o grande mal de ser bastante disfuncional, nunca existe uma politica que funciona e que da resultados que passe de governo para governo, porque sempre que alguem toma o poder e como aquilo que o anterior lider e grupo que governava estava "totalemente errado" e como consequencia, la se faz mais uma reforma, para reformar a reforma que ja estava a ser reformada por um governo decadas atras.

E isto gera tal confusao e tal desordem, que as coisas mal funcionam, nao existe consistencia no sistema geral e nem na sua rede, por assim dizer, os cidadaos estao a merce do sistema e da forma algo estranha como ele funciona. E preciso que exista um nucleo no sistema que todos concordam, seja de esquerda, seja de direita, nao basta que este nucluo seja so democratico, e preciso mais.

Outra coisa e que nao existe unidade entre os politicos, onde todos se criticam uns aos outros e o que os outros pensam esta sempre errado, seja pela direita ter sempre intereses cooperativos e pouco claros aos olhos da esquerda, e da esquerda parecer sempre ter a ameca de um Estaline aos olhos da direita, se tiver algum poder. E nesta forma de fazer politica, cheia de mal entendidos, abusos e falta de uso util de poder, o nosso poder surge fragmentado e sem unidade.


Como pode um pais subreviver a uma crise como esta sendo assim? onde a cor politica, a classe, clube de fotebol, e ate a geografia separa uns e  une, dentro do possivel, outros? Nos nao precisamos de razoes para nos dividirmos, ja temos as suficientes ate, cabe sim a quem manda, e nisto refiro me as nossas distantes e arrogantes elites, mas tambem cabe ao povo portugues, por a mao na consciencia e achar razoes que nos unam e nos fassam melhores.

Se quem nos manda e informa, politicos e media, nao fazem o que devem, cabe nos a nos achar alguma ordem neste caos que e o sistema e a sociedade portuguesa. Porque quando um primeiro ministro nos diz que e durante "o desemprego que devemos achar nosvas oportunidades" nao devemos ficar todos chocados, chocados porque ja agora??? So ha uma boa altura para sermos melhores, agora!! mas talvez seja melhor darmos voz ao nosso conformismo e conservadorismo portugues, e fazer o que fazemos tao bem, "deixar as coisas andar" e nao fazer nada, e eu pergunto me se isso sera de facto melhor para os portugueses e Portugal, sera que e??





0 Comments:

Post a Comment

<< Home