UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Wednesday, September 17, 2008

Capitalismo do Oeste Selvagem


Por onde comecar? Como sabem sou pasteleiro, e amo coleccionar livros, cd's e tudo culturalmente interesante e acho que de certa forma gosto de usar o meu $ produtivamente, por assim dizer. Mas a questao nao e essa, a questao e a forma como esta sociedade pensa e age em funcao do $.


E sendo pasteleiro, mercado esta muito exigente em relacao a producao, o $ e o sangue e a vida desta, e e desta que vou tomar como exemplo o que sei da forma de estar desta sociedade em relacao a sede deste sangue verde, ou antes de $.

Aqui como em todo o lado onde o capitalismo existe, vive-se para ter dinheiro e para o ir gastar de seguida, por sorte pode se sempre comprar mais barato, basta procurar e assim poupar algum.

E ser escravo do capitalismo sem nossa autorisacao, nao e facil, como sabem e ainda dizem mal de quem se droga quando a nossa droga e o $. E a unica forma de subreviver-mos bem sei, mas tal tambem nos da muito que sofrer.

Tendo tido eu ja muitos chefes em diferentes pastelarias vi-me a aperceber que a ferocidade e a selvagaria do capitalismo nao e so a de nos fazer gastar dinheiro, mas existe em brutais dozes em nos fazer produzir para os patroes.

E a vontade dos patroes aqui pela producao nao tem limites, fora certas excepcoes poismuitos ha que nos veem como maquinas que devem produzir, produzir, produzir e nao dizer nada. Ha de certa forma em muitas pastelrias, nao em todas um conjunto de objectivos algo fantasiosos pois ha tanto a vontade de se ter sucesso e a custa so sucesso, desrespeita se por vezes quem esta em baixo.
Aqui ter sucesso em importante, da prestigio e e reconhecido socialmente, no entano, esse mesmo sucesso esconde sempre falhas e disfuncionalismos nao visiveis a "olho nu".
E claro se nao produzir-mos segundo os por vezes fantasiosos objectivos dos patroes, rua, sei que isto nao existe so aqui, mas vivendo eu nas Americas, so agora me foi permitido ver o Furacao que e o capitalismo em todo o seu (des)Encanto.

Depois nao podemos esquecer o sistema instalado em certos lugares sejam pastelarias ou nao, e se nao gostarem de nos inventam uma desculpa e la estamos nos na rua novamente. Cada um protege o seu canto e quanto mais poder tiver quem esta no topo da heirarquia, mais sacana e em relacao a quem nao gosta, por mais bem feito que o trabalho deste seja feito. Profisionalismo? nao com este tipo de sistema, pois cada um parece ter a sua visao do ser profisional ou ate mesmo humano realmente significa.

Patroes, sistemas e heirarquias e a propria economia fazem de nos, neste caso pasteleiro "carne para canhao" como o meu tio dizia sobre a guerra colonial. Aqui somos todos bonecos que sao usados ao servico de quem pode.
Depois e importante nao esquecer aqueles anuncios de emprego em que o salario vai ser negociado, porque raio eles nao dizem de vez quanto querem pagar? ou sera se for homem branco pagam uma coisa e se for mulher asiatica pagam outra, dependentemente da qualidade do trabalho ou anos de experiencia? as vezes julgo que e assim que esta desculpa, do salario a ser negociado, funciona.

E as vezes o facto de nao falarmos ingles fluentmente pode ate vir a influenciar o tempo em que se trabalha num sitio ou as atitudes que temos, que embora sejam simpaticas podem ser intrepretadas de outra forma, pelops patroes canadianos donos do $ que nos dao.-
E digo-vos, isto tudo destas relacoes de poder e influencia revoltam-me, pois a minha vida nao pode avancar sem ter um emprego fixo em que o patrao nao e uma pedra em vez de ser humano.

Viver no Canada e bom, sem duvida, mas e a podridao do capitalismo e a sua desumanizacao que torna este pais uma luta constante para tanos aqui, mais imigrantes do que os locais.

E bom ter dinheiro e gasta-lo utilmente, mas muito esta ligado a ele e e uma luta ganha-lo pois o mercado, os patroes e os sistemas instalados nas pastelarias, ou outros, fazem de nos simples peoes num jogo que nao temos control algum.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home