UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Friday, January 29, 2010

A universalidade do Humor/Cinema

Eu costumo falar muitas vezes das artes das outras culturas que e sempre importante reconhecer mesmo quando nao se conhece a lingua. Dias atras aconteceu me algo que gostava de partilhar com quem me le relacionada com as artes cinematograficas filipinas. Eu vejo sempre que posso filmes filpinos por ter quem os ve, no entano e raro achar um filme que consiga levar as gargalhadas tanto filpinos como latinos alentejanos, ou seja eu, e foi exactamente isso que aconteceu sao ver a obra prima comica "Kimmy Dora". Sendo este feito e falado 100% em filipino no entanto o humor tem algo de profundamente Universal e porque nao mesmo, intemporal.

http://www.youtube.com/watch?v=YB9sKpPjTaY Aqui esta um bom trailer que mostra o um pouco da essencia do filme. A historia gira a volta de 2 irmas opostas em intelegencia e caracter que veem se obrigadas a mostrar os seus opostos para que a normalidade se mantenha, e dia vem o humor e a subtil moralidade da historia, tornando se este filme um fenomeno nas Filipinas.



Acho que e preciso tirar o chapeu a um filme que e capas de fazer rir pessoas de culturas diferentes sem qualquer esforco e exactamente isso que aconteceu ao ver "Kimmy Dora", sem nunca perder uma forma de fazer cinema caracteristicamente filipina tanto nos temas como nas personagens e ate mesmo na historia contada.



Os filpinos sao por feitio um povo que sempre se congrega e reune e repeita as geracoes mais velhas, devido talvez a tempos mais tribais e pre espanicos influencia esta que chega aos dias de hoje por exemplo os filpinos tratarem pessoas mais velhas de Ate ou irma ou Kuya, irmao, mesmo com pesssoas que nao conhecem sendo estes filipinos,mostrando o valor dado aos mais velhos nesta cultura.



Eu totalmente sugiro a quem poder que veja este filme, ele esta na sua totalidade no You tube, bem sie que a lingua pode ser um possivel obstaculo, mas a historia e os actores sao tao exprecivos e claros que superam quaisquer fronteiras e dai vem o grande poder e universalidade do cinema, basta que deixamos este levar-nos para outros mundos em relacao ao qual estamos pouco familiarisados.


Thursday, January 21, 2010

A Musica de Suzana da Camara


Anos atras tive a oportunidade de entrevistar um dos tesouros musicais do Canada, Suzana da Camara , cedo me apercebi da simpatia e intelegencia que ela tem, mas esta nao se estende so a forma de ser, pelo que me apercebi nunca tendo falado com ela pessoalmente, mas sempre por email, dela vem isso que afirmei atras e estas mesmas caracteristicas estendem se a sua criacao musical.

A musica de Suzana da Camara e uma musica nostalgica, mas no entanto nao e fado, mas sim sonoridas francesas que ja a muito nao se houvem na radio, musicas melancolicas e melodias que fazem qualquer alma derretar ou apaixonar se. E uma musica cheia de espirito e que toca o espirito. Suzana e descendente de Acorianos e consegue trazer a sua musica muito disso tendo ate uma musica chamada "O Meu san Miguel" no ultimo cd editado.

E sem sopmbra de duvida alguem que merece ser conhecido, aqui deixo o site onde se podem ouvir algumas musicas dela, e a minha alta recomendacao http://www.suzanadacamara.com/av.php e sem duvida um tesouro que deve ser partilhado com todos, e mais nas suas cancoesw nao faltam palavras de amor carinho paixao, afecto e por vezses auto reflexao sempre com sons e melodias e ritmos que nos enchem a alma e nos transmitem boas energias.
POr favor deem a conhecer ao mundo esta grande artista que pouco se conhece alem fronteiras e ate acho que seria optimo se ela fosse conhecida e ouvida em Portugal.

Tuesday, January 19, 2010

A lingua dos Outros

Aprender uma lingua e sempre um desafio, ter a capacidade de a falar e em si mais outro desafio, logo desde que se aprende ate ao momento em que falamos com os outros por muitos processos tem que se passar e isto nao acontece nem em 2 nem em 3 anos, mas sim com constante pratica por varios anos. Ha quem acredite que se chega ca e passado umas semanas ja estan o papo e somos capases de falar com os canadianos, nao...

Eu ja dei comigo a pensar para ver a media de tempo que falo ingles desde que cheguei ao Canada faz 5 anos, eu media falo ingles 80% a 85% do tempo, na escola no trabalho com a namorada, ingles a toda a hora e mesmo que eu faca algum erro ao falar ninguem me para o que interesa e entender se o que se diz, ha muitos que falam com tal prenuncia que seria ate boa educacao pedi los para se calarem, mas isso nunca acontece.

Em Vancouver fala se varias linguas e so com certa pratica se sabe quem e quem e de onde vem e isto de certa forma e confortante, porque podemos muito beme falar com as pessoas das nosas lingua sem os outros perceberem, mas no entanto nem sempre isto e conveniente e chega a haver zonas, escolas e cooperacoes entre outros em que ``english only`so ingles.

Mas esta mistura de linguas nao e de toda ma, se quizermos aprendermos ou pouco delas so estarmos atentos, das amisades que fiz ja sei algumas palavras de taglog( filipino) o que nao e mau. Infelizmente nem todos aproveitam esta divercidade cultural e preferem viver e falar a lingua da sua patria chegando estes muitas vezes so terem amigos e ligacoes comerciais entre outras so e apenas na sua cultura , basta vermos os chineses e japonses entre outas culturas asiaticas..mas nao so apenas eles fazem isto, nos tambem portugueses nos fechamos na nossa cultura e isso nao se passa so em Portugal, tambem no extrangeiro.

O tema da lingua atraves dos imigrantes e em si merecedor de muitos livros entre outras criacoes artistas e reflexoes. E verdade que temos uma ligua interesante e dificl de ser falada por asiaticos, verdade seja dita mas existe tambem um mundo interesante nas outras linguas mesmo aquelas que nao percebos, pelo menos para mim e por nao percebelas que as acho interesante, pois toda a lingua tras consigo ideias, valores, estecticas e tudo mais que pertence a uma cultura e esse e a sua grande riqueza.

Eu muitas vezes acho que ate percebo a minha namorada quando ela fala taglog, porque em vez de querer perceber o que ela diz, eu tento sentir o que ela diz e a forma como o diz, lingua e sentimento e emocao e se em vezes de nos esforcarmo nos para perceber as outras linguas seria interesante se as Sentise mos e `tocase-mos`com a intuicao, tentem quem le ve e vao ver como uma ligua diference soa diferente depois disto.
Tiago R

Monday, January 18, 2010

Regreco a escola

Tempos promicores se aproximam, voltei a escola e embora a pastelaria ainda esta longe de acabar...para sempre, ha finalmente uma luz ao fim do tunel, ha esperanca. Mas em ate em tempos de esperanca a luta continua, sempre a luta que comeca e acaba sempre em nos.
Ao que parece parece que vou do 9 ano ao 11 ano mas tenho que ver para acreditar, embora a prof ja tenha dito que assim seria, ha sempre que provar que sim de facto o mereco. Bem se virmos as coisas do ponto de vista canadiano que so nos desafiando podemos ser os melhores isto e algo sem duvida nobre nos seus fins e certamente uma boa licao para os profs e gente com poder influencia que me le, porque preferir os desleixos ou favoritismos tao comuns em Portugal a neutrialidade e objectividade, reconhecimento pelo seu valor tao normal aqui no Canada.
E preciso provarmos o que valemos neste pais, se nao temos o valor a que outros nos querem, nesse caso ha um grande trabalho a fazer, este nao e um pais que deixa as coisas fluirem normalmente sem que nos sejac dado o credito de facto merecido, provem o que valem e assim serao julgados, boa licao para Portugal ou Brazil..Paises ricos e influentes nao se fazem com o deixa andar ou por influencia ou por $$, nao talvez isso explique o porque de os ricos e com poder, seja ele a que nivel for, nao imigrarem, porque fora nao conseguem o mesmo que conseguem no seu querido pais

Quem me le

Se ha prazer que tenho ocasionalmente e de saber que estou de facto a ser lido. Verdade seja dita que gostava de ter reaccoes de quem me le com mais frequencia, seria optimo. Muitas pesoas de quem me escrevem partilham comigo a vontade de sair, embora eu acho que por motivos bem diferentes dos meus, enquanto para mim sair de Portugal foi uma escolha pessoal poruqe nao me sentia bem como individou no meu proprio pais por razoes conhecidas por todos que vivem la.
Hoje em dia sai-se porque falta a esperanca e o futuro, mais sair para outro pais e igualmente desafiador, pois isto nao e para todos, ha quem saia e de novo volte mais sair para ficar e preciso haverem razoes bastantes fortes alem das meramente economicas...fala se sempre da economia e da lingia quando se imigra, mas ha algo que nos falta para o fazermos, falta algo em nos, um vazio que ao permanecermos no mesmo pais so se torna maior e quase nos come vivos.
Ha algo de existencialista na experiencia da imigracao, esta poucos ricos ricos faz e eles so aparecem pelas 2 ou 3 geracoes e abrimo nos a outra cultura diferente da nossa? nem todos o fazem ou conseguem fazer preferindo sempre o conforto do habito e das "tradicoes" que troxemos na bagagem do nosso pais.
Para mim imigrar e deixar o passado ou nao tivese eu me convertido ao budismo no canada embora as razes desa esoclha ja existicem em Portugal, imigrar e reescrever o futuro a cada dia, em que cada dia se busca algo melhor, podemos ter quem nos ajude, mas o futuro que queremos reside acima de tudo em nos. Imigrar ao ocntrario do que se pensa nao e tao belo como as pessoas que ficam na nossa terra pais ficam, mas tambem nao e tao mau quanto muitos cinicos querem fazer parecer...eu talvez seja um.
Quem quizer saber como e imigrar a serio, imigre , saia do seu pais, conheca outras culturas, quebre habitos, fuja a forma de ser estar que e tao normal no seu pais, explore..talvez assim por breves momentos saiba quem nunca imigrou um pouco de como e estar fora.
obrigado a todos que me leiam estou sempre aberto a quem queira falar comigo..
Tiago R