UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Saturday, May 21, 2011

Partilha Cultural

Ha algum tempo atras eu e o meu amigo ken do budismo comecamos a fazer uns progectos ou a pensar criar algumas actividades para o grupo budista  e tivemos a ideia de comecar a escrever uma narrativa que esperamos consigamos por em varios volumes e publicada, assim desejamos. E como consequencia disso, tendo ele tido nascido no Japao e crescido no Canada, comecamos a partilhar filmes com senciblidades com que nos indentificamos para que possamos por no espirito do livros e nas personagens desse.

Ele emprestou me uns dvd's mas foi a historia de um samurai que se tornou se cego que achei a mais interesante, nao por ele ser um super homem que mata pessoas so para abrir o apetite como o iconico Zatoichi  http://www.momii.com/zatoichi/  samurai cego que desafia tudo e todos, mas este e um samurai que embora sendo cego mostra as fraquesas humanas em toda a sua complexidade e realidade.

Quando foi a minha vez de lhe emprestar dvd's escolhi filmes do Pedro Almodovar, mas alguem pode dizer "mas ele e espanhol"..e, e lusitano tambem, se bem me lembro Portugal e Espanha pertencem a Peninsula Iberica e como tal, acho que Almodovar e sem duvida um artista que mostra o espirito dessa area geografica nao so muito claramente, mas em toda a sua complexidade.

Empestei lhe o "Volver" "Ma Educasao" e em ingles que nao sei em espanhol ou portugues "broken embraces" o mais recente. Parece me que a partilha de emocoes e de ideias de quem somos deve ser feita nao so atravez da comida ou da musica, mas tambem dos filmes...e mais um detalhe, nao sei onde achar filmes portgueses decentes ao de forma que quem os veja nao termine aborrecido, logo essa e outra razao de ter mostrado ao Ken o Almodovar.

Quando partilhamos a cultura que temos com os outros so o camiho da universalidade das ideias e das emocoes nos une, mesmo quando a lingua que falamos nos inpede, logo nao me parece que hajam razoes para nos fecharmos as outras culturas; so temos que comecar por achar pontos em comuns, que ha bastantes, porque aquilo que sentes e pensas e sentido pelo outra cultura e essa e uma perfeita ponte de contacto.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home