UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Friday, November 01, 2013

Celebrando Connenberg

        
        Celebra se por estes dias em Toronto no TIFF http://tiff.net/ director David Cronnenberg numa exposicao de objectos dos filmes destes "Evolution" (nome da exposicao), sendo este um dos grandes directores da cinematografia canadiana http://www.fandor.com/. Antes de avancar e bom exclarecer para os curiosos que nao existe uma cinematografia canadiana, de facto, existem varias, dependendo da experiencia de vida deses mesmos directores. Esta e tao vasta e aborda tantos temas como o pais em si nos seus contrastes, de facto, e eu ja li isso, o cinema canadiano e um cinema de autor, querendo dizer com isto que cada director, filme e tematica abordada e perspectiva desta, e totalmente individual ao seu criador.
           Este individualismo na forma de fazer cinema nao e de agora, e ate mesmo os filmes de horror canadianos, e sim disse filmes de horror que os ha, poucos ainda asssim, sao totalmente unicos no seu formato e perspectiva, um bom exemplo o filme Pontypool, sugestao pessoal.
         
         Nessa linha de raciocinio aparece Cronnenberg http://www.imdb.com/name/nm0000343/, digo que nem sempre percebi ou gostei de Cronenberg, mas como toda a arte, leva sempre algum tempo ate ela ser digerida tanto emocionalmente ou intelectualmente atravez dos anos e muita reflexao; e assim foi com os filmes de Cronnenberg que fez de mim um critico a um fa, e verdade seja dita, que os filmes deste ja nao sao o que antes eram pois os monstros ou "monstrosidades" com os anos deixaram ser menos sangrentas e grotescas e tornaram se mais psicologicas e emocionais.
           Mas os horrores da mente em nada sao menos horrificos que os da carne, o filme Spider de Cronnenberg exemplifica isso bem de maneira algo perturbante por vezes. Sei que e dificil para muitos perceber Cronnenberg, e ha alguma verdade nisso, e parte desta vem deste nao caminhar pelos caminhos seguros e previsiveis de Hollywood, e esta e uma forma de o perceber. Outra perspectiva e que ele nos faz ver coisas em nos, nos nosso medos, anceidades, fragilidades, ninguem paga um bilhete de cinema para fazer terapia nao e? no entanto e por estes territorios que Cronnenberg nos leva, nem sempre agradaveis, nem sempre pacificos!!
       
        Ha filmes e directores q exigem tempo, pacencia e emocao dos seus espectadores, filmes de facil digestao sao a maioria, e talvez esse seja um dos prazeres cinematograficos, aqueles que pedem tanto quanto dao, pensando bem, o mesmo e verdade nas relacoes entre as pessoas, porque tem de ser o cinema, ou a Arte em geral, diferente? Claro que fugimos para o cinema para nos protegermos da realidade e e la que menos queremos ser defiados, mas esse e o grande valor dos filmes de Cronnenberg, de que vale uma vida que nao olha os seus horrores de frente?....a reflexao continua!!
       

0 Comments:

Post a Comment

<< Home