UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Tuesday, April 27, 2010

100


Este e o exacto centagesimo artigo que escrevo desde que comecei a 5 anos atras, verdade que nem sempre escrevi, muitas vezes por falta de ideias ou de comentarios e verdade seja dita que receber comentarios sempre da mais forca para que continuemos a escrever, e como um escritor receber um grande elogio de um livro, sabe sempre bem. Mas o que me levou a comecar um blog sobre a minha experiencia canadiana? eu quando cheguei ao canada comecei por ser editor e por vezes escritor de um jornal da seguda geracao de portugueses, agora luso canadianos, chamdo "Lusitania", mas aconteceu que raras eram as vezes que os meus artigos eram publicados la, por razoes que ainda hoje desconheco, talvez eu escrevese bem demais portugues ou fosse demasiado profundo e complexo nas minhas escritas para este jornal, quem sabe, certo e que poucas vezes o meu nome apareceu la.

E foi como forma de dar a conhecer outra forma de ser imigrante, que quis e quero dar a conhecer este blog, pois ha muitas formas de estar na imigracao nao so aquelas que houvimos falar ou  que os media nos tentam vender, porque ser imigrante nao e nem feito de heroismos que tocam o epico, nem de vitimas, muitas vezes e a maior parte das vezes, ser imigrante e estar no meio destes dois extremos. Tendo nascido imigrante pois creci em africa, sempre vi a experiencia da imigracao como algo natural e sempre rechiado de pequenas vitorias e ocasionais falhancos, mas isso ate acontece mesmo na nosasa terra natal, logo e experiencia da imigracao so difere na geografia, lingua e cultura onde estamos a viver.


Estes 5 anos de blog forma anos interesantes onde conheci pessoalmente o professor Joao natural dos Acores, que veio conhecer Vancoucer e muitos outros, alguns parecem me ter desistido dpeois de eu lhes dar a conhecer um pouco da real realidade da experiencia da imigracao e das dificuldade do inicio do processo. E verdade, ha muita gente a querer sair de Portugal, que nos diz isto de nos no mundo de hoje? e que nos diz do nosso pais? deixo as perguntas a quem me ler.

Os objectivos deste blog nao mudaram desde o seu inicio e serao sempre o de querer mostrar outra forma de ser portugues fora de Portugal e de procurar perceber o mundo e a vida num mundo com formas de ser e estao tao unicas como sao a dos canadianos, porque para mim, so serei 100% canadiano no dia em que os canadianos me aceitarem como pertencendo a eles em vez de procurarem, quando me conhecem, saber de onde vim....de onde vim? o meu BI diz de Portugal, mas inteiormente sempre me senti cidadao do mundo e essa possivelmente seja a minha real indentidade e de onde venho e onde quero viver e conhecer mais e melhor!! o Mundo!!!!


Sunday, April 25, 2010

25 de Abril: outra Revolucao Precisa-se!!!

Celebra se hoje o 25 de Abril dia em que a democracia nasceu em Portugal, mas o que mudou? o que melhorou e piorou? nos melhoramos como povo? que aconteceu a democracia? que fizemos nos dela?? sera que vivemos os sonhos criados pelo 25 de Abril??...tantas perguntas devemos nos perguntar neste dia, mas sempre que possivel lembrarmo nos dela nos restantes dias do ano. O 25 de Abril nao faz parte da minha geracao mas isso esta longe de o fazer irrelevante, cabemo nos a nos elevalo a um evento que tambem nos devemos lutar por alcancar, porque muitas provas ha que a revoucao a muito foi esquecida e muito menos e vivida hoje pelos portugueses.

Recentemente um bancario casado com uma licenciada profesora de  linguas escreveu me e isso deixou me muito espantado,como e possivel alguem que se tinha como alta classe social em Portugal decide imigrar para o canada em busca de melhores condicoes? da muito que pensar, parece me. Outro facto que tambem me surpriendeu ontem, foi ao ver que no programa do Herman Jose ao falar se que o 25 de Abril devia ser sempre e continua a ser importante e nessecario ninguem bateu palmas, apenas houve silencio e se o Herman nao tivesse lembrado a plateia ninguem o faria, estranho pensei..sera que se vive em tal estado de "anestesia" que ja nos esquecemos do que e realmente importante??

Fazem se tantas manisfestacoes, protestos e tudo mais e o que evolve? pouco ou nada...talvez a proxima revolucao nao seja tanto economica ou social, mas interior..talvez seja isso que todos os portugueses precisam, de se auto descobrirem e acharem em si a forca de avancar..isto pode suar a uma ideia vaga, mas acho que e possivel que resulte se posermos de lado o tao pesado concervadorismo e pessimismo que nos cacterisa.

Thursday, April 22, 2010

Trabalho de Imigrante: parte 1


Trabalho de imigrante pode se resumir em poucas palavras, e uma autentica porcaria e cheio de ambientes e pessoas estupidas, incompetente e que muitas vezes mascaram uma profunda irresponsailidade por detras de grandes e ocus egos. Nao nego a existencia de ambientes e trabalhos de imigrantes onde ha um ambiente de respeito e de verdadeira cooperacao, mas esses sao uma raridade. A razap porque escrevo isto deve se ao facto de detestar o trabalho que fasso e as  pessoas com quem trabalho, sim o mundo da pastelaria e um mundo estupido e cao onde se trabalha onde reina a "lei do mais estupido" e curiosamente os mais estupidos sao os que mais ganham e tem mais responsabilidade.

Trabalho de imigrante e caracterisado por uma enorme incencibilidade e empatia dos que lideram tudo em nome do lucro facil e a qualquer custo, e verdade que este nao e so do canada, mas neste esta atitude e feita a norma e e nas costas dos imigrantes que este pais enriquece, nao daqueles que trabalham nos bancos na baixa, muitos destes brancos e sempre em lugares de poder...multi culturalism, ele existe sim, mas quem manda, brancos  que sempre cervem os seus proprios objectivos escondidos por detras dos intereses das empresas onde trabalham.

Bem sei que a minha experiencia nao se pode generalizar mas depois de varias experiencias de trabalho um padrao surge e este em nada me parece agradavel, mais recentemente uma chefe desistiu do trabalho onde estava sendo esta uma chefe muito proficinal e competente e com grande empatia com quem trabalhava, quem a veio subestituir foram 2 chefes que alem de totalmente desprovidas de empatia e respeito por nos seus empregados exigem mais e mais e condenam qualquer critica aos seus erros, de certa forma nos nao passamos de maquinas ao seu servico, isto e condenavel num pais como o canada, mas visto estarmos ate aqui a viver uma crise economica que parece ir recuperando, empregam se chefes que nao sabem o que fazem e que nao valem o salario recebem.

Que chefe com alguma intelegencia ,diz ao lider do grupo de pasteleiros que depois de varias criticas de mal estar em ralacao que e preciso estar sempre alegre e com um sorriso quando se trabalha?? que hipocrisia!! mas acontece no meu trabalho e mais, quando estes sabem que nos falta tempo para produzir tudo o que e preciso produzir, nos dizem que temos de criar mais produtos novos que eles querem adicionar a nossa vasta lista?? bem, os meus chefes fazem isso! A mim parece me que estas accoes fogem ao senco comun, no entanto elas sao permitidas pelos chefes superiores, e mais exemplos existem.......isto e uma vergonha e uma estupidez feita pelos meus chefes.


*******************************************************************************


Como e que nunm pais como o canada e permitido que se trate os empregados como objectos tudo me nome do lucro? e isto a que se chama civismo  no lucal de trabalho? e bom falar de tao moderno este pais e e de tao desenvolvido que ele e, e um facto nao o nego, mas o que nunca paramos para pensar e o que se encontra por detras dessa mesma riqueza e desenvolvimento. E verdade eu estou as viver a experiencia de chefes incomepetentes como parece haver muitos, pareciso a quelas historias que os imigrantes contam quando chegam a um pais estrangeiro, todos nos nos queixamos de alguma coisa e bem sei que muitos ja passaram por bem pior que eu e dizer que "e a vida de imigrante" e dar um suspiro de dor em nada resolve as coisas como nos portugueses sempre fazemos, isso nao me serve!!

Num pais desenvolvido deveria se vivesemos todos num mundo perfeito, que nao vivemos, haver tambem sencibilidade e intelegencia para saber que chefes que ignoram os seus empregados, lhe dao mais do que eles podem fazer e pensam que ser chefe e so exigir e criticar, certamente mereciam aprender a forma corecta de tratar quem lhes da muito do mal investido dinheiro que recebem. Bem sei nao e so no canada,. mas poxa o canada tem tanta boa fama a varios niveis de respeito em relacao aos outros, mas ao que parece nao passa de um monte de iluzoes, para mim e condenavel haver chefes assim, que naminha cuirta experiencia ja sao os segundos que apanho e sem duvida os ponho nos segundo piores ate a data.


Sera que por vivermos num mundo capitalista teremos que acetiar coisas deste tipo? o capitalismo merece tanta "devocao", certamente nao da minha parte, que pomos de parte a nossa dignidade e respeito que merecemos, para que objectos que produzimos, seja eles quais forem, sejam mais importantes do que nos??
Onde esta a nossa humanidade? para onde foi o honesto trabalho em grupo  e a integridade moral em relacao aos outros, sejam eles de que parte da heirarquia estes pertencam, onde esta?? Sim o capitaslismo faz nos viver bem, para a grande maioria que tem emprego e permitenos ter uma relativa liberdade ( tambem bom topico de discussao) e em troca disso, de um emprego de do $$ que ele nos da deixamo nos ser tratados como deficentes ou ignorados a varios niveis como seres humanos??

sto nao e escravatura ec certo, mas por vezes pergunto me se a chicotadas e as correntes nao mudaram de forma para serem algo mais subtil, psicologicamente inaceitavel, entre chefe e empregado, e igualmente opressivo. Esta e o que se esconde por detras tanto da imgracao como por detras do capitalismo que todos nos adoramos e achamos tao belo, mas que de belo nao tem nada e no seu interior esta podre, ocu e deshumano. E depois vem o medo de perder emprego ou achar outro emprego so porque somos lixo no emprego actual, que mundo e este? que estamos nos a deixar que nos fassam? quem somos nos que mentimos a nos mesmos, so para termos um emprego e um chefe que nao vale nada? Vivemos de tanta hipocrisita neste mundo cego de dinheiro, tanto por nessecidade como por ganancia, que nos perdemos como ser humanos e individos.....deviamos ter vergonha do quem somos e de como nos tornar-mos!!!!!!!!!!
 

Friday, April 16, 2010

Mae, Sucesso e Canada

Quando se fala de historias de imigracao tenta se sempre destacar as grandes vitorias ignorando sempre as derrotas que a vida nos vai trazendo, fica bem tem que se admitir e todos, nos imigrantes, gostamos de mostrar que sair da terra de facto compensou, mas o que acontece e que as vitorias em terras estrangeiras  sao sempre um processo demorado. No entanto se eu for a pensar de um exemplo de vitoria em terras canadianas sem duvida direi que a minha mae esta nessa lista, estando hoje a trabalhar no consulado portugues aqui em Vancouver, mas acho para percebermos como ela ali chegou teremos que "rebobinar" a sua historia aos capitulos passados.....


A minha mae sempre gostou de Portugal, por mais defeitos e preconceitos que ele tenha e algumas sempre tao latinas qualidades, no entanto meu pai e eu sempre fomos de nos sentir mais livres e felizes  fora, logo quando veio a oportunidade de vir para o Canada viemos todos como uma familia deve fazer. O inicio nao foi dos mais faceis para a minha mae porque ao contrario de mim e do meu pai nos ja falavamos algo de ingles isso fez com que ela fosse para a escola, para o VCC, colegio de boa reputacao mas de menos claros objectivos no que se trata de arrecadar dinheiro de quem estuda la, e nao sou eu so o unico que pensa assim deste vos garanto.


E assim, a pouco e pouco minha mae la foi evoluindo no tao costoso processo da aprendizagem de uma lingua, ao mesmo tempo que ia dando aulas de portugues a canadianos interesados na lingua na sociedade de benevolencia de Vancouver. Mais tarde e no tempo de ferias trabalhou tambme no ja desaparecido restaurante Adega continuando sempre a ensinar portgues e a estar mais e mais a vontade e falar ingles, esforco este que foi de dificil a natural depois de talvez uns 3 a 4 anos.

Tenho que afirmar que, durante todo por muitos momentos de tristesa passou a minha mae a que todos os menbros da familia sempre tentaram tirar algum peso que estes causavam. Mas foi depois de de ter trabalhado num talho, damasiado portugues,  e ate mesmo "rustico", se e se me fasso entender, que veio a oportunidade de trabalhar no consulado a que muito se deve o facto de em Portugal minha mae ter trabalhado como secretaria do veriador em Santiago do Cacem, onde viviamos, mas do qual nao somos naturais. Logo talvez uma das morais desta historia e que muito do sucesso que se consegue a aqui vem do que deixamos e do que contruimos no nosso pais de origem.

Eu acho que sem sombra de duvida a minha mae alcancou o dito sonho americano  e mesmo portugues em terras canadianas e acho que ela sim deve ser vista como um exemplo dos esforco e da coragem que nessecarios para quem imigra e que comeca realmente do sempre vazio de esperanca, ""0"", mas que se elevou e respeitaveis alturas na comunidade e a nivel pessoal.

Thursday, April 15, 2010

O Veu

Recentemente tive mais uma chefe a juntar ja o grande numero de chefes que ja temos, com a nova aquizicao, ja sao 8 chefes ao todo. Mas isso e apenas um promenor ao juntar ao facto de a nova chefe ser islamica e moderada pelo que parece, uasando sempre um veu. Acoh que o facto de usar veu em vez da tida burka mostra nos a forma como estes veem a sua fe. O que acho disso? bem eu acho curioso e interesante, cima de tudo pela facto de que esta parece ser mais acessivel e menos autoriataria e arrogante que os meus restantes chefes e ainda bem que eles nao sabem ler portugues ou ja teria em maus lencoes em partilhar tais "intimidades" com quem me le.

Mas voltemos a nova chefe, ele sem duvida uma pessoa acessivel,simpatica e intelegente e visto estar la ja algum tempo e eu me ter mostrado disponivel para a ajudar, ele muitas vezes vem me perguntar como e que as coisas sao feitas. Bem sei que a conheco pouco, mas desde que ela nao se torne autoriataria com oas restantes acho que isso sera capas de aliviar bastante a precao que existe hoje em dia na minha pastelaria.

Reparo tambem que ela tem tambem sentido de humor e ri quando a situacao o pede, isso vem mem ostrar que a minha idea esteriotipada que islamicos sao todos uns cara de pau sempre serios estava de facto errada. Assim de tudo ter uma chefe islamica vem me ajudar a perceber como e que nos vemos a propria sociedade islamica e todo o peso de preconceitos que ele nos tras nos dias de hoje, que me parecem ser muitas vezes infundados. E eu ao ver a reaccao dos meus colegas a ela leva me a pensar se eles estarao a reagir pelo facto de ela usar veu ou por ela ser chefe e nao nego que ela pode se encontrar no futro em situacoes algo delicadas por causa de ambos os factores.

Se esta nova chefe conseguir trazer alguma ondem e satisfacao em trabalhar ali como acontecia antes, acredito que todos os factores quea tornam diferente a aproximaram de todos os pasteleiros e acredito mesmo que a minha pastelaria com a adicao da nova chefe que  usa veu bem pode ser um "laboratorio" da forma como a sociedade ve e enfrenta o islamismo e o pepel das mulheres no mundo comtemporaneo. Eu irei dando mais noticias de como vai sendo a integracao e as interacoes heirarquicas com a minha nova chefe.,,,,

Sunday, April 11, 2010

Um dia na "Gallary Row"

Eu e minha namorada somos de crer que inverno e para estar dentro de portas e ver tanto cinema, etc..chega e primavera e tempo de sair e nada melhor que ir visitar galerias e ao que parece ir a galrias e ver arte e uma boa forma de pensar e descontrair se com alguem, resulta sempre.

Em vancouver entre a broadway e a grandville duas ruas muito importantes temos 5 blocos onde podemos achar arte comtemporanea de calibre nao so mundial mas mesmo universal. Em poucos blocos pode se ver de Matisse, Dali, Picasso, obras originais diga se ja, ate ao que de mais comtemporaneo se faz pelo mundo tant a nivel da forma como dos conteudos artisticos sem esquecer um artista que muito me cativou Marc Rembold (http://www.marcrembold.com/) ..

Mas para se visitar e preciso algumas horas, talvez mesmo um dia, pois ao todo temos 13 a 14 galerias para se visitar e nada como ir a uma loja de livros ali perto de nome Chapters e acabar o dia no Cactus Club. Este interese de visitar galerias embora recente sempre existiu e muito me alegra de o ter feito desabrochar em terras canadianas pois ha muito para conhecer. Outro site que da para mostrar o que tanto de arte ha por aqui e http://www.preview-art.com/ .

Friday, April 09, 2010

ARTE publica

Vancouver sempre foi uma cidade feita arte, ou arte feita cidade, pois e possivel nesta devido as condicoes de luz, espacos publicos, arquitectura e assima de tudo o espirito de abertura dos canadianos mostrar em espacos publicos instalacoes, esculturas e tudo mais que se possa fazer artisticamente. E e importante reparar que muita da arte que se mostra exige interaccao com o publico, longe vai o tempo em que a arte era so para ser vista e analizada, hoje em dia nos, os espectadores e por fezes exigido indirectamente, que interagamos com a arte que esta a nossa frente.

E um conceito clasico que e o espectador que da signifcado a arte, hoje ela so tem signficado se agirmos em relacao a ela, mesmo que esta seja de repulsa. Em vancouver muita das instalacoes e esculturas parecem ter em comum uma reflexao da cultura canadiana e sobre a modernidade e o nosso papel nela, mas visot que posso estar enganado sugiro a quem me le que se poder as possa presenciar e tirar por si as suas proprias conclusoes. e sem duvida de grande valor que possamos ter arte na tao metropolitana cidade de Vancouver onde todos nos que vivemos dela a transformam a cada dia e sao transformados por esta e isto nao so a nivel metrologico ou de trafico automovel, essa transformacao e algo bem mais profundo e existencia.

Aqui deixo um site para quem tiver curiosidade em conhecer alguma da arte publica de vancouver
 http://olympichostcity.vancouver.ca/cityhighlights/thecreativecity/publicartprogram/#1 , eu sou da opiniao que por mais pequena ou grande que seja uma cidade seja nas americas, europa ou asia da sempre uma grande riqueza e poder a propria cidade ter exposta Arte para que os habitantes desta possam expandir os seus horizontes sem terem que se deslocar a galerias. Arte pode ser exigente, profunda, superficial ou transcendente..mas nunca tem como objectivo deixarnos dormentes em relacao a algum topico ou ideia sobre o qual nunca pensamos, talvez, boa arte faz bons cidadadoes...logo e preciso haver arte e nossa volta, talvez com isso o nosso mundo interior possa se expandir por breves instantes.

Thursday, April 08, 2010

Sorrento: o barbeiro Italiano

   Quando se fala das experiencias da imigracao fica sempre bem falar se  das grande, quase epicas,  vitorias, conquistas e obsculos ultrapassaos, nada como mitificar a ja "mitica" experiencia da imigracao para quem vive fora e imagina esta de forma quase "magica". Eu nunca fui de falar da tao custosa experiencia de imigracao, nunca querendo fazer dela algo demasiado belo ou nem terrador, tentando sempre por mais cinico que seja, tentar ser o mais realista e com os pes no chao possivel.

Hoje gostava de vos dar a conhecer um pedado de Italia em terras canadianas que se encontra numa das rua menos "In" de Vancouver, Hastings e Nanaimo, aqui se situa o meu barbeiro. O que a torna tao especial? talvez pelo facto de se permanecer tao europeia e italiana, por mais que o mundo candiano lhes entre pela sempre ligada televisao., tanto nas noticias ou no desporto, que sao sempre optimos temas de conversa quando o repetido com os constantes clientes que lhes entram pela porta.

Nas paredes, alem de posters de calendarios da liga italiana, espelhos e luz redeiam e dao um tao classico estilo a barbariaria Sorrento. E e curioso reparar que nesta tao masculino ambiente, so uma simpatia espalhola da alguma graca a uma barbariaria que tem por nome sorriso. Sorrento e sem duvida uma babariaria que nos poem um sorrriso nos labios, porque por breves momentos podemos ir a Italia e receber um pouco da sua tao nostalgica/rica cultura, junta com algum conversa sobre o que ha de mais actual e receber um bom e simpatico sorriso com ele.

E so como curiosidade Sorrento  e uma cidade Napolitana, para mais informacoes, http://www.sorrentoinfo.com/ cidade esta que esta sempre online devido as suas camaras, mas e tambem e importante reparar a grande variedades de actividades e restaurantes nesta, ao que parece, interesante cidade.

Wednesday, April 07, 2010

Cegueira, Saramago

        Recentemente tive o prazer e o desafio de ver finalmente "Blindness" (Cegueira) o filme adptado do livro de Saramago, este nao e so um filme que nos defai em relacao a sua forma como o realizador o mostra, de forma muito artistrica, mas tambem em ralacao ao conteudo que chega por vezes a ser bastante forte. "Cegueira" e assima de tudo um filme que levanta questoes sociais, morais e mesmo politicas e ai reside o poder e a importancia da escrita de Saramago, muitos podem nao gostar dele, mas nem por isso as ideias e os livros deste perdem o seu poder.

    Este e um filme que nos desafia em muitas frentes e sem duvida ficara na nossa memoria de visto e acho mesmo que este requer ser revisto algumas vezes e porque nao partilhar com quem conhecemos as licoes e reflexoes que este nos tras. Embora pareca inicialmente pessimista ha nele um nucleo essencialmente humanista e de esperanca, nao perca a oportunidade de ver esta interesantisimo filme, mas prepare se para ser surpriendido e ate chocado, mas valera apena garanto.

Para ver "Cegueira" acho melhor ir de mente aberta porque depois de ser ver a mente certamente estara a pensar no que lhe foi mostrado sobre o mundo que temos e os indivdos que somos, neste caso, num mundo que fica cego e se ve as portas do desespero e do caos.

Este filme nao recebeu muitas boas criticas deste lado do oceno, Canada e America, mas tambem vendo bem, estas sociedades nunca foram muito dotadas a intelctualismos e a levantar questoes profundas sobre as coisas de "real valor", como e tao comum na Europa, logo nao ha nada que ficar triste com as criticas americanas, digamos que aqui entre nos....eles nao vao alem do obio e de cenas de acccao e pancadaria, se nao da adrenalina nao vale apena, seja como for eles e que perdem ne? ;) Nao quero parecer moralista ou concervador, mas os factos ditos em cima parecem me tao obvios que nao podia perder a oportunidade de os relembrar...mas nao generalizemos, que por ca tambem de vez em quando la se faz filmes interesantes.


Boas leituras e nao se esqueca de visitar o seu cinema mais perto, nao sera perda de tempo certamente...

Carpe Diem

Saturday, April 03, 2010

Fotos de Vancouver

Vancouver e uma cidade cheia de belezas e charmes que encantam sempre, aqui vos deixo algumas fotos, se quizerem ver mais e so teclar no site http://cidc8bcf8ab395d447e.skydrive.live.com/browse.aspx/Momentos  que ira dar a um album com varias sobre esta tao bela cidade.