UM PORTUGUES EM VANCOUVER

Chamo me Tiago Ribeiro, e desde a 9 anos que imigrei para o Canada, mais precisamente, para uma das mais belas cidades do mundo de seu nome VANCOUVER.Aqui irei mostrar e reflectir, sobre esta bela cidade, Cultura e Culturas, a experiencia da imigracao, reflexoes pessoais e sobre Portugal e Canada, entre outros temas e questoes desta VIDA de Imigrante e do MUNDO que me rodeia.. ....VIVE SE ESCREVENDO E ESCREVE SE PARA VIVER...

Thursday, March 31, 2011

SHOGI

Se os jogos de taboleiros, como as dramas ou xadres, dizem algo de quem os criou e da historia que esteve por detras destes, e ha sempre muita historia por detras destes jogos, Shogi  http://www.shogi.net/rjhare/ e um muito popular jogo  japones, de taboleiro que tive a oportunidade de aprender recentemente atraves de um amigo japonses.

Este jogo para os que conhecen Xadrez tem muito em comum, mudando apenas algumas coisas, como que quando se come uma peca, pode se a usar contra o adversario, ou quando se entra em territorio inimigo as pecas ganham "poderes" e e engracado reparar o valor que se da ao territorio no jogo, pois neste jogo ao contrario do xadrez, so se avanca nunca podendo recuar, logo quando se avanca e vital saber o que e como se quer alcancar algum objectivo. Outra regra e que quando se poe a nova peca no taboleiro, ela pode ficar em qualquer lugar do taboleiro.

Shogi mostra o caracter japones no seu mais essencial, da sua direccao, racionallizacao, respeito pelo adversario, focus em cada mover das pecas este e um jogo que requer muita atencao e ajuda no racicionio logico ao mesmo nivel que xadrez, pena e que tao pouca a gente o conheca.

Shogi tem as suas origens em tempos imperiais do japao, como consequencia disso, nao ha rainhas no jogo so o rei, e varios soldados com varios escaloes, e um jogo masculino e bastante guerrreiro.


Kuch kuch hota hai

Gastown: Passado e Presente

Um local de grande interese para quem visita Vancouver e a sua area mais velha que ainda hoje se perserva, nos tempos em que as casas eram construidas de tijolos, fazendo desta area, Gastown, uma zona de grante interese cultural. Gastown e como a propria cidade de Vancouver, hoje em dia e cosmopolita, rica em galerias de arte (11 galerias) e restaurantes e cafes (37) sendo esta tambem uma area bem In em relacao a vida nocturna de Vancouver.

Mas a grande riqueza de Gastown reside em minha opiniao mais no seu passado do que no seu presente, sendo ambos face da mesma moeda e se e prova de como o dinheiro pode moldar uma sociedade, Gastown e uma boa prova disso, mas recuemos nos tempo. Seculos atras, uns 2 seculos pelo menos, esta area era menos elitista do que e hoje em dia, pois por aqui andavam bebados e toda a gente nessa linha de vida, basta reparar o proprio nome de Gastown, vindo de um famoso vendedor de wisky, John "Gassy Jack" http://www.gassyjack.com/gassyjack.html  isto num tempo em que Vancouver cresceu como cidade porto e de comercio.

O dinheiro sem duvida moldou Vancouver, de um porto dado ao comercio, se transformou na metropole de hoje em dia, so o dinheiro pode levar a esta transformacao desta bela cidade. O passado tem os seus fantasmas, muitos veem ate ao presente de formas muito surpriendente, em baixo deixo um site sobre o lado historico e o lado mais, fantasmagorico, de Vancouver, este talvez seja alguma das herancas culturais dos ingleses que ainda hoje parece estar de boa saude.



Pode um pais transformar um Imigrante????

Desde a muito tempo essa questao danca na minha mente, pois e verdade que nos nos mudamos de acordo o que nos rodeamos, e mudamos sempre de acordo com ele, no entanto, essa mudanca, quando ela se da, pois nao funcionada para toda a gente, por vezes pode ser bem radical, e a pessoa que deixamos no nosso pais natal nao a mesma no pais para onde imigramos.

Mas houve does factores que me levaram a levantar seriamente esta questao, uma foi uma colega minha filipina que passando de normal empregada para manager, mudou de personalidade totalmente, foi de simpatica e acessivel a arrogante e com atitude de sabichona, como se o cheiro do poder a muda se do dia para a noite, afinal quem e ela, a pessoa antes ou depois te ser responsavel?......nao sei, que lhe parece?

 Mas foi quando me apresentei a uma colega minha angolana dizendo quem era e que falava porques que a sua total ausencia de curiosidade me deixou preplexo, e que muitas vezes ha reaccoes quando achamos alguem que fala a mesma lingua e partilha a mesma cultura, de certa forma, mas ela nao, ate lhe cheguei a pergntar em portugues se se falava portugues a que ela disse "essa e a minha lingua", mas foi quando um longo silencio se seguio a essa resposta que decidi sair de tao humilhante situacao e sair dali o mais cedo possivel.

Viver num pais estrangeiro faz muitas vezes com as pessoas escolham 2 caminhos tenho notado, uns preferem os confortos da nostalgia e do que deixaram no pais de origem muitas vezes fechando se de tal forma que muitas vezes nao falam nem conhecem a lingua do pais onde vivem, ha muitos casos destes na cultura asiatica. Outro extremos e o que "esquecem" a sua cultura na sua parcialidade, ou totalidade e transformam se em individous novos num pais novo, existindo isto tambem na cultra asiatica e entre os portugueses tambem.

Esta mutacao talvez seja o preco que se paga para nos adaptarmo nos a um novo pais e para se fazer parte da maioria, os canadianos sao por vezes arrogantes e com uma atitude muito seleciva em relacao a quem se abrem e prova disso e que na minha de aula pode se ver diferentes grupos devido a esta mesma selectividade, os arabes, os asiaticos e os indianos todos entre si, falando ainda assim o ingles. Logo se alguem fala ingles e muda para fazer parte de uma cultura isso aproxima o/a da classe mais elevada, os canadianos brancos, porque embora isto nao seja algo "consciente" a nivel social, e bastante obvio se prestarmos atencao e virmos os grupos que se formam num centro comercial por exemplo, ir a um centro comercial e ver a sociedade canadiana no sua mais clara expressao social/economica.

Esta tematica e sem duvida interesante pois envolve questoes como identidade e definicao do que um individou e ou e capas de ser e e interesante saber tambem ate que ponto a propria sociedade leva a que isto aconteca. Em Portugal os imigrantes velham de onde vierem, tem que se tornar portugueses e nao e dificil achar indianos a falar portugues com pouco ou nenhum traco da nacao de origem, isto talvez aconteca devido a nossa inflexibilidade e incapacidade de inabtacao do povo portugues em relacao aos que sao de fora e imigram para o nosso pais e isto faz com que traidicoes e havitos vindos de outras paragens se tornem algo quase "secreto" e a relacao entre o mundo privado e o publico tornam se mundos diferentes.

Desta forma, devido a nosssa atitude concervadora de " se estas no meu pais tens de falar a minha lingua e ser como nos somos, ou es excluido" isso leva muita vezes a que se deeem muitos conflicos que se houvese mais abertura social e cultural por parte dos portugueses, seria evitavel, e nem aconteceria.

Mas deixo estas questoes aos sociologos, que eles tem muito para nos ensinar ainda, mas nao e por isto ser algo sociologico que nao deixa de fazer parte de nos, pelo contrario, no que toca a questoes sociais e de indentidade e bom ter algum juizo sobre isso, parece me, porque a forma como nos vemos os outros muito tem haver com a forma como eles nos veem a nos no fim!!

Friday, March 25, 2011

Freight Train cantada pelos Headwater

Os Limites do Facebook

Todos sabemos o que sao as redes sociais, e todos as usamos, prova disto e este blog que por mais simples e que seja e por mais claros objectivos tenha, esta sempre limitado em relacao as pessoas que o podem encontrar e ler, razao para isso e a enorme oferta de blogs que o Blogger oferece, logo de certa forma, o mundo da net na sua vastidao e complexidade e mesmo superficialidade, um espaco frio e selvagem.

Mas que razoes terei eu para me queixar do soberano Facebook? tenho varias, porque a maior limitacao do facebook que deveria ser um espaco para espandir novas amisades e conhecimentos, e de facto bastante limitado, pois so se pode conhecer ou conectar quem se conhece pessoalmente, bem sei que isto e uma forma de proteccao contra possiveis ameacas em relacao a pessoas de menos confianca na sociedade, mas no entanto isto limita muito as amisades que se fazem.

Mas de certa forma percebe se essas mesmas limitacoes do facebook, se virmos e conhecer mos o caracter americano, canadiano incluido, percebemos que a abertura ao outro nao e das mais faceis e leva tempo ate se dar, logo ao levarmos a mesma perspectiva para uma rede social faz todo o sentido, este nao passa de um espelho de uma sociedade fechada nos seus grupos e culturas sem esquecer o extremo individualismo pertencentes a estes.

Se eu faco parte de uma rede social, claro que nao quero conhecer quem ja conheco nao e? enquanto para uns a seguranca do conheci conforta e da uma sencacao de relativa protecao, ha outos entre os quais me incluo que gosta de conhecer novas pessos de forma a expandir o meu conhecimento da experiencia humana e como ela enfrenta as mesmas questoes que eu, nesta estrada da vida, como resultado procurar novos amigos e totalmente logico e tem pouco de "perigoso".

Estando no Canada tive a oportunidade de fazer parte do facebook on revi amisades que ja nao falava a bastante tempo o que muito me alegrou, no entanto tentei fazer novas amisades com risco de nao ser aceite, e normal isto e todos os contactos, ha sempre a possiblidade de rejeicao, mas nada que se compare ao cinzento conforto do que ja se conhece.

Entao comecei a convidar pessoas que estavam fora do meu circulo de amigos e fiz lo com bastante frequencia nunca deixando de falar com as amisades do passado feitas em Portugal, mas depois de varios avisos nao me deixaram entrar no facebook porque estava a tentar fazer contactos com pessoas que nao conhecia mas que conheciam os meus amigos, e eu pergunto me, que tipo de rede social e esta? que me limita e nao me deixa expandir os meus amigos? sera que vivendo com medo um dos outros nos da mais seguranca? ou so tomando alguns riscos, se o sempre monotono sistema, deixar?

As redes sociais controlam e limitam a nossa liberdade e a forma como nos expremimos dentros desta, bem sei que muitos ha que se confortam e conformam com tal facto, se e assim que podemos nos fazer? podemos comecar por admitir que esta errado e e inaceitavel, e concordo totalmente que nos devamos proteger de pedofilos, crimonosos e outros desajustados sociais. No entanto nao e por causa do receio que temos, dos outros e por vezes de nos,  que somos todos julgados como se fossemos estes mesmos parsitas sociais, porque nao permitindo, no facebook, que nao fassamos amisades com que nao conhecemos, isto so mostra uma enorme desconfianca em relacao ao ser humano em geral!!

Porque so controlando as pessoas que conhecemos e temendo expandir esse conhecimento a outras, faz com que a mae de todas as redes sociais, o facebook, nos esteja a por em caixas, ou jaulas e nao nos deixe ir alem do que ja conhecemos, e visto desta forma, o facebook e um rede social gerida de forma muito concervadora com uma visao da sociadade na mesma linha idiologica que embora nos queiramos estar entre e com quem conhecemos, nos encorrala e nao nos deixa expandir com muita liberdade!!!

Sei que este artigo pode gerar discussao, mas e por isso que o escrevi, isto nao passa da minha perspectiva e experiencia sobre algo que acho injusto e que merece ser discutido e mudado, porque se vivermos na net com medo um dos outros, e melhor voltar a poerenta televisao. Sim ha perigos na net, nao os nego nem os ignoro, mas ate que ponto podem os nossos medos nos limitar e priobir de explorar e conhecer outros mundos e experiencias??? essa a questao que nao sei como resolver.


Thursday, March 24, 2011

Mais uma crise (Portugal)

Escrever sobre Portugal e sempre com custo que o faco, porque nao ha forma de pensar sobre o meu proprio pais, sem ser com alguma magua e tristesa, mas como nao podia escrever dessa forma??, basta ligar a televisao e ver as noticias portuguesas para ser "agredido" com os eventos cada vez mais tristes em Portugal.

E sem duvida dificil nao desesperar com as noticias de Portugal e eu presensio as a distancia no conforto de um pais desenvolvido, imagino quem vive essa mesma realidade, deve muito mas mesmo, muito terrivel. Doi pensar como vivem os portugueses hoje em dia, a falta de esperanca, sem esquecer a enorme falta de dinheiro, a falta de servicos que de facto servem em vez das inutiulidades a que ja nos habituamos, os intereses politicos e economicos, como se pode viver num pais assim? Mais, como pode o meu pais ter se tornado neste pesadelo e amargura, por isso evito escrever sobre Portugal, nunca e facil faze-lo.

Mais recentemente mais uma crise, politica, a irresponsabilidade chegou ao sei apogeu e por causa do teatro e do jogo politico o ze povinho continua a pagar com tanta incompetencia e desrespeito, e eui pergunto ate quando? porque sera que as licoes do Ejipto ou da Grecia nao movem os portugueses a lutarem literalmente pelos seus proprios intereses?? mas a resposta para isso e facil de ser encontrada, basta olhar o 25 de Abril, quem a fez e iniciou, os militares nao o povo, se fosse o povo a ditadura teria sido ainda mais longa possivelemente.

O povo portugues esta anestesiado no seu comodismo e com tantos sacrificios que lhes pedem, esta durido de dor e de magua e quando ira agir?? ...talvez quando nao hover mais esperanca e nao hover mais nada, ai talvez o povo se levante porque ate la, as bichas do desemprego aumentam, os impostos aumentam, os agua, luz e tudo que hover para aumentar aumenta, so os salarios e o sofrimento e o mesmo de sempre.

Razoes nao me faltam para evitar falar de Portugal, e o meu pais, orgulho me da sua historia, culinaria, da simplicidade e quase rusticidade, das suas gentes, do nosso mar que tanto gosto...gosto do que e ser e sinal do que e Portugal, nao sou um cego nacionalista, verdade seja dita, mas nem por isso nao deixo de reconhecer o que ha de unico em Portugal e nos portugueses, so que me custa e ver o meu pais desintegrar se a pouco e pouco e nao saber onde isto ira dar. Portugal e um pais com muito passado, muitisismo ate, pouco presente, que custa muito a todos..e sem uma sombra de futuro...

No entanto tambem sei que ha casos de algum sucessso a alguns niveis, nao o nego, mas devido a falta de flexibilidade e abertura dos sistemas instalados em Portugal, estes sinais de sucesso, sao oaisis num deserto de falta de oportunidades e criatividade, ou mesmo iniciativa, que e pouco estimulada. Ha sinais de esperanca, de algum sucesso..mas nao sao os suficientes e generalizados de forma a levantar aquilo que ha muito andas de joelhos, como anda a auto estima e coragem dos portugueses.

Depois de escrever este artigo sobre Portugal, sei que nada mudou, o meu pais continua o mesmo, eu sou mais uma voz que se queixa do mal que todos os portugueses conhecem, logo que posso eu fazer? so partilhar a minha magua e por consequencia, tento nao falar do meu pais...Talvez eu como todos os meus conterraneos, espera que as coisas melhorem, de alguma forma, mas eu ao contrario de tantos outros, estou distante, logo, e aqueles que vivem em Portugal que cabe e deve fazer alguma coisa, antes que um dia o meu pais seja apenas uma memoria longuinqua......

Sunday, March 20, 2011

Suzana Da Camara - You Call Yourself A Man

Entre Asiaticos


Grupo Budista (SGI.com)
Os terramoto/ tsunami foi algo que teve efeitos enormes na comunidade japonesa canadiana, chegando ate a fazerem se pedidos de ajuda a varios niveis da sociedade, para ajudar no que for possivel nesta tao catastrofica catrastofe, fora a retundancia. Foi sem duvida um evento que chouco o mundo devido a grandesa de tal acontecimento e me parece que todos devemos contribuir para ajudar no que possivel, mas e bom sempre tomar em atencao as possiveis fraudes, pois elas tambem as ha, mesmo aqui no Canada, que infelzimente devia ser julgadas por se aproveitarem para beneficio proprio deste triste acontecimento no Japao.


Equipa de Trabalho (Pastelaria- Capers.com)

Asiaticos, posso dizer que Vancouver e deivdo ao seu grande numero deles, no entanto, eles, alguns deles, sao algo fechados e chegam a viver anos, decadas, sem aprender ingles ou mesmo comunicar em ingles, soa a algo impossivel, mas e bem real. Mas sei que eu dizer que passo grande parte do meu tempo na companhia, nao so por escolha mas por obrigacao tambem, deve levar as sobrancelhas de alguns que me leeem e com toda a razao.


O facto de estar na companhia destes tem os seus motivos, um deles e de achar de grande interese a cultura e historia deste milenar continente, bem sei que pouco ou nada se falar da asia nas noticias so quando algo grandioso, por vezes bom outras mal, por esses lados, no entanto o valor e as licoes que este continente pode ensinar ao ocidente sao de grande valor.


Uma coisa por exemplo que aprendi e me apercebi em relacao aos Taiwaneses   http://eng.taiwan.net.tw/  por exemplo, visto muito vir desse pais e aperceber me que os nacionais deste pais, conhecendo eu 3 na pastelaria onde trabalho, e a grande etica e eficacia de trabalho, ai esta uma licao que em Portugal por exemplo podia ser de bom uso para a nossa falta de eficacia e produtivadade, mas nao so os taiwaneses mas os japonses http://www.newsonjapan.com/ tambem, e outro povo tao exigente e perfecionista que me muito admira.

Mas porque nao me envolver na comunidade portuguesa? pois estou entre 2 lados, o concervador e algo envelhecido e o lado mais novo, canadiano sofisticado e algo distante, eu sinto que nao tenho muito a dar ou a partilhar na comunidade portguesa, logo aproximo me do que mais me fascina, a comunidade asiatica.

Os asiaticos sem duvida tem muito a nos ensinar a nos ocidentais, e curiosamente temos muito mais em comum do a primeira vezs pensamos, da orientacao familiar, a valorizacao do passado ou tambem uma certa sntimentalidade, algo fechada, mas irei falar disso no futuro e nessa partilha que tenho diariamente com este grupo de gente tao rica culturamente e historicamente.

Friday, March 11, 2011

Politica local

Eu nao conheco bem o munda da politica canadiana, tenho que confesar, mas no entanto e me facil notar que existem diferentes formas de fazer politica em Portugal e no Canada, por exemplo, enquanto em Portugal os politicos parecem ser mais uteis durante os tempo eleitoral e comecam a tomar medidas mais "reais", aqui no Canada existe, ou parece existir, uma constante atencao as nessecidades dos que poem os politicos nas posicoes de poder, mas embora isso seja o que a realidade aparenta ser, nada como um pouco de cepticismo, que nos bem pode fazer sofrer menos a longo prazo.


A politica canadiana e dividida em local, destritos, provincias e nacional mas acho que o grande interese da forma de fazer politica no canada esta na area local , pois parece me que os politicos ca, ou a maioria deles, tem alguma aproximacao a populacao,  prova disso e Peter Julian  http://peterjulian.ndp.ca/ politico da NDP http://www.ndp.ca/ sendo este um partido de esquerda com um foco muito forte nas questoes sociais e de igualdade, mas novamente e preciso ter em mente que a esquerda e a sua expressao europeia em nada se asemelha as esquerda canadia, e verdade que tem as mesmas preocupacoes mas a sua forma de accao, no lado canadiano, eu chamaria lhe algo mais moderado e menos agrecivo comprado com a esquerda europeia.

O senhor Peter Julian tem feito muitas iniciativas que vao de acordo com os ideias do NDP, por exemplo em relacao a pessoas com incapacidades fisicas e mentais, ou preocupacoes com os direitos humanos em outros paises, a lista e vasta, o que me parece interesante nisto tudo, sejai isto um jogo politico ou accao de um bom governante, e esquecendo toda, ou alguma propaganda envolvida nisto tudo, e que ele parece de facto agir de acordo com os valores igualitarios e humanistas existentes no NDP.

No mundo em que vivemos, em que as redes sociais tem cada vez mais importancia e todo o tipo de informacao pode ser vista e lida em minutos, e onde embora o contacto humano seja relativamente mais directo e facil. Tambem nao esquecendo o receio que a net ainda parece ter e sempre destacando a rapida fuidez com informacao nos chega a todos nos, os politicos tem muitos desafios a sua frente, claro que os problemas humanos sao sempre os mesmos, so a epoca e a tecnologia e que muda, os politicos tem de se modernizar tambem nas suas accoes sem esquecer um """bom""" uso dos media, mas desde que a propaganda condiza com a realidade acho que ninguem se importa, o mal e quando e o inverso e quando acontece, rapidamente politicos tornam se uma especia em extincao.

Thursday, March 10, 2011

Mudando o mundo, uma cooperacao de cada vez (??) part 1

O mundo em que vivemos nao e dado a actos de compaixao com muita frequencia, nao que nao queiramos, mas muitas vezes porque o mundo em que estamos tem pouco de aceitavel e por vezes de humano, a bondade torna se sempre mais uma teatrilizacao de bondade do que honesta e directa bondade, e adicionar a isso todos temos as nossas agendas e intencoes, nem sempre claras.

Bem sei que muitas vezes critico o local onde trabalho, que e inegavel que tem as suas faltas, mas e sempre bom nao esquecer que o Whole Food Market http://www.wholefoodsmarket.com/index-4.php e um dos melhores empregadores do Canada segundo um estudo anual e alem disso desde a varios anos, uns 14, faz sempre parte da lista da revista Forbes, dos milionarios e tudo mais, logo por mais faltas que  tenha, nem tudo e ruin e talvez seja por essas mesmas faltas e incapacidades que esta e o que e, muito boa.

Mas esta empresa da em si varios artigos e muitas discussoes, mais pelo que faz de enovador e positivo, do que pelo negativo, por exemplo, nao existe e nem e permitido alguem se registar nesta empresa num sindicato, mas no entanto existe um fundo de dinheiro para os empregados que vivem abaixo ou ao nivel da pobresa e tambem os benefecios desta sao conhecidos em toda a industria, logo WFM nao e uma qualquer companhia vendo bem.

Mas o WFM esta tambem ligado a uma organizacao nao governamental e sem  intencoes lucrativas no que toca a ajudar os mais pobres com micro creditos, da Africa a Asia a Whole Planet Foundation http://www.wholeplanetfoundation.org/ tem se dedicado em ajudar os mais pobres do mundo e permitindo com isto tirar muita, e acredito que devem haver alguns casos de insucesso, da pobresa.

 E estes micro creditos, uns 200 dolares por individou vem das doacoes dos empregados e doacoes dos clientes no WFM http://www.wholefoodsmarket.com/index-4.php onde trabalho, bem sei que isto pode por vezes tocar o utopico e o idealista, mas no entanto e bom ver uma companhia que quer mais do que enquecer e procurar levar aos que menos podem um pouco de poder e algum lucro pessoal...

Lucro nao e tudo, e essa licao ainda ira ser aprendida a muito custo por aqueles que o buscam da forma mais cega e violenta, e so pode existir lucro se o ser humano for respeitado e as suas qualidades forem usadas para beneficio pessoal e social e essa licao parace estar presente na forma de estar e de agir no WFM, e verdade ha ainda muito caminho a ser percorido, nao so nesta companhia mas na generalidade, para que as coisas mudem mais e melhor, mas espera nos ainda uma escalada dolorosa e cansativa, ate chegarmos ao topo desta montanha.....




Sunday, March 06, 2011

A cancao Japonesa

Viver num pais tao rico culturalmente como o Canada, por vezes cruzamo-nos com pessoas que partilham as mesmas paixoes que nos, mas no que toca ao cruzar se na vida de cada um isso e muito normal, todos temos as nossas vida e Vancouver e uma cidade enorme e a juntar a isso criar lacos nada tem haver com as ligacoes que se fazem em Portugal, isto e de facto outro mundo com outras regras que so vivendo ca podemos conhecer, nem sempre de forma agradavel, mas mesmo assim, sempre aprendendo.

E por vezes achamos pessoas que mesmo de geracoes diferentes, como e a familia do senhor Naito, com o mesmo amor, e e curioso reparar que nao e apenas a diferenca cultural que nos "separa" ou "une", mas a diferenca geracional, sendo ele e a sua mulher, ex professora de musica de coral, idade proxima dos meus tios, nos 70's.

Mas tirando todos estes factores, e nao esquecendo que a musica e totalmente em japones la comecamos a ensaiar a musica a baixo do you tube, mas sabem o que me ajuda na musica? nao e a lingua em que e cantada, mas a melodia que lhe e caracteristica, gracas a deus que ela e melodica ou acredito que aprendela seria uma tortura, e nao ha coisa melhor que melodia numa musica? a alma da musica e mesmo a sua melodia.


Apenas quis partilhar  esta curiosa experiencia, pois ela tem muito de "canadiana", que so neste pais poderia acontecer, porque verdade seja dita, nao vejo isto dar se em Portugal por exemplo, poque nao? quem conhece Portugal sabe ao que me refiro, espero que gostem da musica.....


Thursday, March 03, 2011

O ingles comeu o meu portugues.......

Vivendo eu no Canada vai ja para uns 8 anos, e falando uns 85% do tempo em ingles, esta ja se comeca a meter mais e mais no portugues e verdade seja dita, ha certas coisas que sao mais interesantes distas em ingles que portugues, mas tambem ha situacoes em que se o portugues entrase em cena, faria toda a diferenca, com a sua subtileza ou malabarismo tipico da lingua portuguesa.

Mas o portugues e o ingles sao em si linguas bem diferentes com caracteristicas bem diferentes, e elas tem personalidades bem destintas tambem, o ingles e mais directo, curto, frontal em que o minimo de palavras e a sua boa escolha podem fazer milagres na comunicacao, do outro lado temos o portugues, uma lingua mais "melosa" e dada mais as emocoes e menos a razao como o ingles exige, o portugues e fluiriado, cheio de metaforas e poesia e as ideias levam algum tempo a serem desenvolvidas e explicadas.

Mas ha algo que tenho que partilhar que muito me indigna e ofende em Portugual nos dias de hoje, pois parece que cada vez mais usa se o ingles no dia a dia, e eu pergunto me porque? portugueses em Portugal a falarem ingles entre eles? pode se dizer que o sinais dos tempos, bem se quizerem vir falar ingles para o  Canada a tempo inteiro e nao terem outra lingua com que se expressarem, serao todos bem vindos.

Falando desnessecariamente ingles em portugal entre portugueses e em si uma enorme idiotise, para nao lhe chamar estupidez, save deus o quando irritado eu fico quando ao falar portugues vejo a influencia que a lingua inglesa tem tido no meu ingles, e digo que isso nao me alegra nada, e no meu pais, prefere se o ingles a riqueza do portugues....simplesmente nao faz sentigo, se e se me estou a fazer entender claramente, asim espero.

Quando se perde ou desvaloriza uma lingua, neste caso o portugues em troca de outra mais IN como e o ingles para muita gente, o que segue depois e a cultura e a propria historia e isto nao e covnersa e Historia, tantas culturas destruidas que comeceram a perder se com a lingua. Alguns pensaram " nao sejas alarmista, esta tudo sobre control" e como se costuma dizer, a ver vamos pois a lingua portuguesa com a influencia do ingles, seja eu no meu dia a dia que a tento superar e falar bem o porugues, seja Portugal que adopta a lingua mais e mais...so o futuro dira que portugues se falara daqui a algum tempo.


Stay tooned!!

Tuesday, March 01, 2011

Faces of the Hand

Esperanca na Escuridao

A Historia e como se diz "escrita pelos ricos e pelos grandes homens" no entanto sao precisos milhoes de "pequenos" homens e mulheres para elevar e destruir um "grande", mas nao sao so os poderosos e famosos que tem historia para partilhar. Qual e a diferenca entre a historia de um pedinte, anterior artista e professor e um actor que ganha milhoes so por mostrar a cara na televisao ou revista? talvez a conta bancaria e a atencao social que dedicamos a estes does exemplos de individos na nossa sociedade.

Ha muitas historias e experiencias nas ruas das cidades do mundo, de Lisboa a Vancouver, dos pedintes que nos pedem trocos aos drogados que falam coisas incomprienciveis, estes tem historias de vida para contar, mas obviamente, ja todos sabemos isso, e sera que temos tempo para as ouvir? claro que nao. E e neste mundo super individualista, egocentrico e incencivel onde vivemos, o nosso querido mundo, os mais sofridos por vezes e aqui em Vancouver comecaram um progecto de fotografias para nos mostrar o mundo deles atravez do seu proprio olhar, sem nunca esconder as suas dores e alegrias.

O nome deste bastante interesante progecto, na minha opiniao, chama se Hope in Darkness (esperanca na escuridao) onde desde a varios anos, os mais marginalizados e mal tratados e ignorados da sociedade de Vancouver dao a cara e por vezes o coracao, e mostram as suas vidas http://www.hopeinshadows.com/ mas como tudo que doi e vivendo nos numa sociedade de prazer, egos e muita real fantasia feita real, muitos olham para o lado e esquecem...

Outro projecto e tambem a venda de uma revista e varias exposicoes sobre a esperiencia de ser marginalisado e ser pobre numa sociedade de afluencia, tenho que  confesar que ao ver as vidas destas pessoas e a suas historias, como olharam eles para nos?

Que pensaram de nos das nossas vidas? das nossas fantasias de riqueza e fama? da nossa arrogancia uns entre os outros? nos esquecemo nos deles, so lembrando em alturas como o Natal e Pascoa, em que a bondade parece entrar em moda cada ano, nao nos odiaram eles? acho e que e importante pensar nisso..